Rio Negro ganha tricampeonato de handebol feminino

Por uma bola de diferença, o Rio Negro conquistou pela terceira vez seguida o Campeonato Amazonense de Handebol Adulto Feminino. A façanha veio após vitória por 30 a 29 na noite do último domingo, 1 de dezembro, no ginásio do próprio Galo da Praça da Saudade, no Centro de Manaus.

Sob o comando do professor Jefferson Oliveira, que se divide entre a presidência do clube e o comando técnico das meninas do handebol, o Rio Negro terminou o primeiro tempo atrás do marcador. O adversário tinha mais controle do jogo, defendendo mais e aproveitando melhor a transição para o ataque.

Na segunda etapa, o time Barriga Preta contou com a juventude e vitalidade de suas atletas para virar o marcador. Faltando 30 segundos para o apito final, o placar marcava 29 a 29. Foi aí que a artilheira Kika puxou um contra-ataque e decretou a vitória por um ponto. Festa nas arquibancadas do ginásio.

“Essa é a nossa décima decisão, um negócio que a gente vem trabalhando. Desta vez passamos quase 40 dias sem jogar, então a equipe sentiu muito, ficou sem ritmo de jogo, algumas atletas se machucaram. A gente sofreu muito porque o HCM é uma grande equipe, mas ganhamos na vontade, na vitalidade e na disposição das meninas da equipe”, comentou o treinador.

Artilheira e melhor atleta do campeonato, Kika começou a carreira no time da Escola Municipal Nova Vida, do Mauazinho. Aos 21 anos, ela é atualmente uma das grandes atletas do Amazonas e, no próximo ano, mira fazer carreira fora do Estado.

“O handebol mudou minha vida e sou muito grata ao meu primeiro professor, Sidney, da Escola Nova Vida, onde tudo começou. Também agradeço ao Jefferson, que nunca desistiu de mim. Devo tudo a eles, a minha irmã também, a minha equipe. Graças a Deus vencemos e conquistamos o tricampeonato. Ano que vem, se tudo der certo, estarei jogando em São Paulo”, disse a heroína.

Com informações da assessoria de imprensa