Rodoviários fazem paralisação em protesto contra empresas de ônibus

Nas primeiras horas desta terça-feira (12), os rodoviários das empresas Líder e Via Verde fizeram uma paralisação em protesto a cobranças indevidas, punições arbitrárias e assédio moral. A paralisação ocorreu dos 4h às 6h e em seguida, as linhas voltaram a operar normalmente.

Em nota o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários informou que, foi até a sede das duas empresas para contornar a situação. “Depois de conversar com os trabalhadores, os mesmo decidiram voltar ao trabalho e deixar que o sindicato tome as devidas providências necessárias em relação a essas pautas”, disse no texto.

Também por meio de nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) afirmou que “não foi notificado sobre a paralisação desta terça e que as empresas já estão operando com 100% da frota”.

Ao Radar, a assessoria da entidade informou, ainda, “que a greve é um recurso do trabalhador, e que a empresa Líder chegaria a cobrar R$ 30 mil de funcionários de punição por veículos danificados durantes as viagens”. O sindicato também alega que conversou com os trabalhadores nesta manhã, conseguindo que os rodoviários voltassem as atividades.