Rotta vai percorrer a BR 319 e conhecer de perto os problemas da rodovia para lutar por sua reabertura

rotta 49

A única estrada que liga Manaus a Porto Velho, em Rondônia, é a BR-319, porém, há mais de uma década, vários fatores impedem que ela receba obras de asfaltamento e a condena ao abandono, junto com as populações moradoras das margens. Em 11 anos o Governo Federal gastou mais de R$ 500 milhões com a “recuperação” da estrada.

O deputado Marcos Rotta, líder do PMDB na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), decidiu percorrer a BR para conhecer os principais problemas da Rodovia, de Manaus a Porto Velho.

“Vou percorrer os 800 Km que ligam Manaus à cidade de Porto Velho, no Estado de Rondônia, para que eu possa, não apenas conhecer de perto os problemas enfrentados por esta rodovia federal, mas principalmente para ouvir aqueles que ali habitam, ouvir os moradores do entorno desta rodovia, ouvir aqueles que utilizam a BR 319, mesmo nestas condições em que alguns trechos, dependendo do perigo de chuvas, chega a ser intransitável”, afirmou o parlamentar

Rotta vai levantar a bandeira da BR 319 em Brasília, logo no início do mandato de Deputado Federal.

“Quero ter um conhecimento de causa mais aprofundado, de um assunto que eu pretendo discutir, de forma muito intensa, dentro da Câmara dos Deputados. Nós já perdemos uma grande oportunidade no passado de termos a concretização da BR 319, quando tivemos, inclusive, um Ministro dos Transportes, Senador pelo Estado do Amazonas. Agora nós precisamos, mais do que nunca, buscar esforços da classe política, da classe empresarial, da sociedade amazonense, de uma maneira mais firme e mais presencial. Não dá para discutir a BR 319 de forma segmentada, como estamos fazendo hoje. É preciso que todos nós tenhamos a convergência de opiniões e, sobretudo, de ações. Conversei com alguns representantes do Polo Industrial de Manaus, são entusiastas da concretização deste sonho. Há muito tempo é uma reivindicação do Estado do Amazonas, para que sejamos interligados ao restante do Brasil”.

Números

R$ 474 mil
Foram gastos pelo Dnit com obras na BR-319, nos últimos 11 anos. A estrada, que foi aberta na década de 1970, está entre as piores do Brasil.

877 Km

É a extensão total da BR-319, sendo que 856,1 km estão no Amazonas e 20,9 km em Rondônia. A rodovia foi iniciada em 1968 e inaugurada em 1973

Apartes 

O deputado Marcos Rotta foi aparteado por vários parlamentares na Assembleia Legislativa do Amazonas. Os deputados Vicente Lopes (PMDB), Wanderley Dallas (PMDB), Conceição Sampaio (PP), Sidney Leite (DEM) e Tony Medeiros (PSL), se comprometeram em firmar parcerias pela consolidação da BR 319.

“Externo o meu sentimento de esperança no seu novo mandato de Deputado Federal e eu já imagino que V. Excelência será a voz de todos nós na defesa desse importante meio de comunicação terrestre para o Amazonas, que é a BR 319. É vergonhoso, um Estado do tamanho do nosso, com o polo de eletroeletrônicos mais desenvolvido da América Latina ter uma estrada de 800 Km que não funciona. Isso é um rótulo de incompetência e irresponsabilidade para o Brasil mas, sobretudo, uma grande falta de respeito com o povo do Norte e com o povo do Amazonas. Por isso deposito em V. Excelência a confiança de que fará um grande trabalho em Defesa da BR 319 no Congresso” disse Vicente Lopes.

“Como já é de costume, V. Excelência sempre observa e conversa com as pessoas. Com esta viagem via terrestre, vai conhecer de perto os problemas desta rodovia e eu tenho certeza de que, em Brasília, vai lutar ainda mais pela BR 319 e pelo povo do Estado do Amazonas. Parabéns pela iniciativa, deputado Marcos Rotta”, afirmou Dallas.

“Cumprimento V. Excelência pela iniciativa. Vemos hoje, uma discussão muito grande em relação à reestruturação do Polo Industrial de Manaus. Se não olharmos os gargalos que impedem o crescimento da Zona Franca, o modelo pode morrer. Essa infraestrutura passa pela BR 319 que vai escoar a nossa produção. O país precisa olhar o Amazonas com respeito. Se nós temos alta tecnologia vamos evitar qualquer tipo de impacto nessa rodovia, que é de extrema importância para o nosso Estado”, comentou a deputada Conceição Sampaio.

“É uma alegria ver que V. Excelência inicia os trabalhos nesta nova jornada de sua carreira política, tratando de um tema de fundamental importância para o Amazonas, Rondônia e Roraima. Com essa estrada, teremos uma economia de, em média, 12 a 18 dias, para apenas 5 dias no escoamento da produção. Tudo é mais viável pela BR 319. Não há impactos ambientais, porque temos 7 unidades de conservação implantadas ao longo da estrada que vai garantir a consolidação da Zona Franca de Manaus, seja para receber componentes, enviar produtos ou fortalecer a calha do rio Madeira. Desejo êxito a V. Excelência nesta luta, que é nossa, pela BR 319”, afirmou Sidney Leite.

“Eu também não poderia deixar de parabenizá-lo, porque você já começa esta nova fase na vida política defendendo uma bandeira importantíssima para o Amazonas. Dinheiro tem para se fazer essa estrada, o que falta é alguém assumir essa luta pelo nosso Estado. É obrigação do Governo Federal ter um olhar diferente para o Amazonas. Vejo a sua responsabilidade em querer conhecer cada trecho dessa estrada para defendê-la com propriedade. Parabéns pelo seu trabalho”, disse o deputado Tony Medeiros.

Rotta garante que há muitas alternativas para viabilizar a BR 319. Basta apenas unir esforços.

“Eu já defendi, inclusive, que nos mesmos moldes que adotou o Paraná, na BR 177, que nós pudéssemos transformar a BR 319 em uma Estrada Parque. Vários cientistas se colocaram favoráveis à abertura desta rodovia e isso será um grande negócio para o comércio da cidade de Manaus e para o Polo Industrial, que vai escoar os seus produtos com uma segurança maior e um preço menor. Produtos de outros Estados podem entrar no Amazonas com melhor preço e qualidade, favorecendo, inclusive, uma cadeia de consumo. Nós podemos interligar o Amazonas ao restante do país e muitos brasileiros poderão percorrer, não apenas a BR 319, mas percorrer o país de carro. Temos um grande potencial, que necessita da concretização desse sonho, que é a construção da BR 319. Vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance, para tirar este rótulo de que a BR 319 não é uma rodovia viável ao Amazonas e ao Brasil. Eu não tenho dúvida de que vamos trabalhar de forma incansável, para superar este obstáculo, porque ainda somos o único Estado Brasileiro que não é interligado ao restante do país via terrestre e isso, tem que mudar”, finalizou.