Saiba mais sobre a Feira do Pescado para a semana santa

Com a proximidade da Semana Santa, período em que os cristãos priorizam a alimentação a base de peixes, a Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), integrante do Sistema Sepror, anuncia a realização de mais uma edição das Feiras do Pescado, em quatro pontos distintos da cidade. Nossa equipe conversou com o Presidente da ADS, Lúcio Flávio do Rosário, e com o Gerente de Comercialização de Pescado, Tomaz Igor Sanches Munhoz.

RADAR – Durante a Semana Santa a venda de peixes nas feiras tende a crescer. Qual a estimativa para 2018? Como foi em 2017?

Lúcio Flávio do Rosário – Em 2017 as feiras do pescado disponibilizaram 60 toneladas de peixes. A oferta em 2018 será de 70 toneladas de peixes para as quatro feiras do pescado. É um número 20% maior do que o ano passado. No entanto é preciso levar em consideração que a oferta de peixes aumentou significativamente em outros pontos da cidade, por meio das feiras de produtos regionais e pelo programa Balcão de Negócios, que coloca os produtores em contato com as grandes redes varejistas da capital. Se observarmos, praticamente todos os supermercados de Manaus possuem o espaço para a comercialização de peixes. Isso é concorrência direta e permanente, que faz com que os preços caiam. Muitos clientes compram em quantidade, ou seja, na semana santa, já terão o peixe necessário para a própria alimentação. Então acreditamos que 70 toneladas serão suficientes. Se precisar, os produtores podem disponibilizar um pouco mais.

RADAR – Vai ter distribuição gratuita em algum ponto da cidade ou apenas feirão a preço popular?

Lúcio Flávio do Rosário – Por parte do Sistema Sepror, do qual a ADS faz parte, não há previsão de distribuição gratuita. Apenas a comercialização com preços bastante competitivos para facilitar a vida da população na hora de comprar.

RADAR – Para onde a população interessada deve se dirigir e em quais datas?

Lúcio Flávio do Rosário – Quatro pontos da cidade foram escolhidos para a Feira do Pescado da ADS na Semana Santa.

Feirão Sepror, no antigo parque de exposições, atrás do hospital Delfina Aziz; CSU do Parque Dez; Avenida do Samba, atrás do Sambódromo, no Alvorada; Centro de Convivência da Família da Cidade Nova, Padre Vignollia.

RADAR- Há quanto tempo a SEPROR disponibiliza esse benefício?

Lucio Flavio do Rosário – A Feira do pescado é feita há 15 anos. É uma ação que atende aos anseios da população que na Semana Santa deixa de lado a carne vermelha e da prioridade para alimentação à base de peixes. Atende também os anseios dos produtores de pescado, que vendem o produto diretamente aos consumidores, sem os atravessadores.

RADAR – Quais as espécies comercializadas?

Tomaz Munhoz – As espécies a serem comercializadas são: tambaqui em vários tamanhos, inclusive o chamado curumim. Matrinchã e Pirarucu, fresco e salgado. Além disso teremos a presença de tratadores para a retirada de espinha na hora. Tudo para dar maior comodidade a população.

RADAR – E depois da semana santa?

Tomaz Munhoz – Depois da semana Santa, em curto período, a ADS irá inaugurar uma feira permanente de pescados (ver PDF em anexo).

FEIRÃO DO PESCADO