São Paulo pode ter até seis desfalques em duelo decisivo contra o Fla

Se para enfrentar o Vitória, derrotado por 1 a 0 na última sexta-feira (28), o São Paulo teve apenas um desfalque, a realidade diante do Flamengo, na 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, será muito diferente. O técnico Diego Aguirre pode ter até seis baixas para o duelo com os cariocas, marcado para as 17h do próximo domingo (4), no Morumbi.

Três desses problemas já estão confirmados. O goleiro Jean recebeu cartão vermelho após o triunfo em Salvador, por teoricamente provocar a torcida do Vitória. O volante Hudson cometeu falta dura no primeiro tempo do confronto no Barradão e terá de cumprir suspensão automática. Já o atacante Joao Rojas rompeu o tendão patelar do joelho direito no duelo contra o time baiano, terá de passar por cirurgia e só retorna aos gramados em 2019.

No gol, a tendência é que Sidão recupere a posição perdida nas duas últimas rodadas, com o garoto Lucas Perri correndo por fora para estrear como profissional.

No meio de campo, a briga deve ficar entre Jucilei e Liziero. O primeiro é mais marcador e tem menos chegada ao ataque, o que tornaria o time mais conservador, ao lado do jovem Luan. Se Liziero entrar, a equipe se torna mais ofensiva e veloz.

O substituto de Rojas é que é o grande problema, já que três atletas que poderiam suprir a ausência do equatoriano tem a situação indefinida por conta de lesões e podem aumentar para até seis o número de desfalques no time tricolor.

O caso mais grave é de Everton Felipe, que entrou no lugar de Rojas contra o Vitória, teve detectado um estiramento do ligamento colateral medial e da pata de ganso -tendão na região medial do joelho- e já está sob os cuidados do REFFIS, sem previsão de retorno. É praticamente nula a chance de jogar o próximo duelo do São Paulo.

Everton, que já está há 20 dias tratando problema muscular na coxa esquerda, precisaria iniciar os trabalhos de campo, ser liberado pela fisioterapia e pela preparação física e passar pela aprovação de Aguirre para retornar. Ou seja, é difícil que ele esteja à disposição.

Por fim, o garoto Helinho, que também poderia ser o substituto de Rojas, precisa se livrar de dores no tornozelo esquerdo para ser considerado por Aguirre. Ele torceu o local na última quarta-feira (24) e não viajou para Salvador para ser preservado. Aos 18 anos, ele ainda espera uma chance para estrear pela equipe profissional do São Paulo.

Além de Helinho, o técnico uruguaio tem como opção para as pontas o volante Araruna, que jogou assim em algumas partidas do primeiro turno e que pode até ser lateral-direito, passando Bruno Peres para o ataque. Caique, que não goza de muita confiança de Aguirre, e Antony, que ainda não estreou, também estão na concorrência.

Fonte: Folhapress.