São Paulo também se oferece para receber final da Libertadores

Depois de Chapecó, Belo Horizonte e Gênova (Itália), a cidade de São Paulo também se ofereceu para receber o segundo jogo da final da Libertadores, entre River Plate e Boca Juniors.

Em nota endereçada a Walter Feldman, secretário geral da Confederação Brasileira de Futebol, o secretário de Esportes e Lazer da capital paulista, João Farias, colocou o município à disposição, mas não especificou em qual estádio o duelo poderá ocorrer.

A partida, que estava marcada para o último sábado (24), foi adiada duas vezes após ataque de torcedores ao ônibus do time xeneize na chegada ao estádio Monumental de Núnez. Nessa terça-feira (27), a Conmebol definiu que o duelo acontecerá no fim de semana dos dias 8 e 9 de dezembro, mas ainda sem local definido.

A cidade de Doha, no Catar, surge como principal favorita para receber o clássico e o anúncio ocorrerá até o final desta quarta-feira (28). Em entrevista coletiva, o presidente da Confederação, Alejandro Domínguez, confirmou que a partida acontecerá fora da Argentina.

Segundo o comunicado assinado por Domínguez, “a Conmebol se responsabilizará pelos gastos de viagem, hospedagem, alimentação e translado interno de até 40 pessoas por delegação”.Leia a nota assinada pelo secretário João Farias:

Prezado Sr. Walter FeldmanVimos por meio deste colocar a cidade de São Paulo à disposição para sediar a final da Copa Libertadores da América.

Como é de conhecimento de V. Sa., São Paulo conta com a necessária infraestrutura de esportes e de turismo para a realização de grandes eventos esportivos, garantindo tanto o bom andamento da competição quanto a segurança dos atletas, comissão técnica e torcedores. Para a cidade seria uma honra inestimável poder contar e colaborar com tão importante evento esportivo.

Atenciosamente

João FariasSecretário Municipal de Esportes e LazerPrefeitura do Município de São Paulo

Com informações da Folhapress.