“Se alguém quiser trocar comigo, troco agora”, diz Bolsonaro (ver vídeo)

Bolsonaro participa neste sábado (11) da 44ª Expointer, no Rio Grande do Sul, onde disse não ser fácil a vida como presidente

Reprodução/TV Brasil

Em primeira aparição pública após manifestação do 7 de setembro, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, neste sábado (11/9), que não é fácil ser mandatário da República: “A vida de presidente não é fácil, se alguém quiser trocar comigo, troco agora”.

A fala foi proferida em Esteio (RS), onde Bolsonaro visitou a feira agropecuária Expointer e recebeu a Medalha do Mérito Farroupilha da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul.

No último 7 de Setembro, Bolsonaro participou de atos pró-governo em Brasília e em São Paulo, quando voltou a ameaçar ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e a atacar o sistema eleitoral de urnas eletrônicas.

As declarações e as bandeiras levantadas por apoiadores em tons golpistas causaram forte reação entre autoridades e levaram Bolsonaro a recuar. Na quinta-feira (9/9), ele apresentou uma Declaração à Nação na qual disse que às vezes fala “no calor do momento” e que nunca teve “nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes”.

Neste sábado, Bolsonaro, que mobilizou seus simpatizantes para os atos do dia 7/9, voltou a dizer que foi mais um na multidão nas manifestações. “Tive a oportunidade de usar a palavra por duas vezes e senti o calor da nossa população, senti os reais motivos pelos quais esse povo foi às ruas”.

Em primeiro lugar, foi pra realmente dizer que não aceita retrocesso. O povo quer respeito a Constituição por parte de todos. E acima de tudo, eles sabem que não podem deixar de lado sempre a defesa e a luta pela nossa liberdade, o bem maior que um país pode ter, prosseguiu.