Secretária é exonerada 9 dias após polícia descobrir desvios de auxílio social e prender irmão dela em Presidente Figueiredo

Eleíta Almeida dos Santos era secretária municipal Assistência Social e Cidadania na gestão de Patrícia Lopes (MDB)

secretária exonerada

Foto: Reprodução/Facebook

A titular da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (Semasc) de Presidente Figueiredo, distante a 117 quilômetros de Manaus, Eleíta Almeida dos Santos, foi exonerada do cargo na última segunda-feira (11). A exoneração foi assinada pelo prefeito em exercício, Anderson Leal (Podemos).

A exoneração está publicada no Diário Oficial Eletrônico (DOE) da Associação Amazonense dos Municípios (AAM). De acordo com o documento (ver no final da matéria), a própria Eleíta Almeida pediu desligamento da Semasc no dia 6 de outubro.

Porém, a saída de Eleíta Almeida acontece nove dias depois que a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) realizou uma operação em Presidente Figueiredo para investigar um esquema que desviava cartões de auxílio financeiro oferecido pela administração municipal a famílias carentes durante a pandemia da Covid-19.

Na ocasião, três pessoas foram presas, entre elas, o irmão da ex-titular da Semasc, Tiago Almeida dos Santos, 36, que também era servidor da secretaria. Segundo a investigação da polícia, ele participava do grupo que desviava os cartões do auxílio.

A saída de Eleíta Almeida atende um pedido feito pelo vereador Virgílio Mendonça, na Câmara Municipal de Presidente Figueiredo, que solicitou o afastamento da então secretária, pelo menos, até que o caso seja elucidado por completo e os culpados punidos.

O vice-prefeito Anderson Leal também exonerou a secretária adjunta municipal de Defesa do Cidadão, Vanessa Assunção Franco. Vale ressaltar que ambas são aliadas da prefeita de Presidente Figueiredo, Patrícia Lopes (MDB). Com isso, fica exposto uma possível guerra nos bastidores entre os chefes do Poder Executivo da “terra das cachoeiras”.

Resposta

O Radar Amazônico entrou em contato com a Prefeitura de Presidente Figueiredo solicitando um posicionamento sobre as exonerações de Eleíta Almeida e Vanessa Assunção. Até o fechamento desta reportagem, não houve retorno.

Confira o documento oficial