Secretário não nega dívida com agricultores, moveleiros e servidores da Saúde; diz que paga assim que puder

secretário afonso lobo

Parlamentares estaduais, entre eles o deputado Luiz Castro (REDE), se aproveitaram nesta quarta-feira (16) da presença do secretário estadual de Fazenda, Afonso Lobo, que esteve na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) para explicar projetos do Executivo que estão em tramitação naquela Casa Legislativa, para cobrar dívidas do Governo com produtores rurais vinculados ao Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme), bem como dos moveleiros que produzem as carteiras para as escolas da rede estadual de educação do Amazonas.

O secretário Afonso Lobo reconheceu o atraso no repasse dos recursos do Preme e garantiu que tão logo encerre o pagamento do 13º salário do funcionalismo, será efetuado o pagamento dos produtores rurais e dos moveleiros. “Estamos com dificuldade de caixa, mas é uma questão de honra regularizar o repasse do Preme para os agricultores e moveleiros, após o fechamento da folha, como já havia determinado o governador José Melo (PROS)”, afirmou o secretário.

Presidente da Frente Parlamentar de Apoio ao Cooperativismo no Amazonas (Frencoop), o deputado Luiz Castro destacou que o atraso no pagamento desestimula as cooperativas de produtores rurais a continuarem fornecendo os alimentos da merenda escolar, da mesma forma que prejudica o trabalho dos moveleiros.

Enfermeiros

O secretário Afonso Lobo foi cobrado também pela regularização do pagamento dos enfermeiros que prestam serviço, através de empresas, nas unidades de saúde do Estado, por se tratar de um trabalho essencial para o atendimento da população.

Afonso Lobo disse que o secretário estadual de Saúde, Pedro Elias está tomando pé da situação e que em breve ela será normalizada. “Existem problemas burocráticos que causam atraso na liberação de pagamento, mas até o final deste mês essa situação será regularizada”, disse ele.