Sede do Rio Negro Clube é arrematada por R$ 3,7 milhões por empresário coreano

O empresário coreano Sung Un Song, dono da empresa Digitron, estabelecida no Polo Industrial de Manaus, e administrador do hotel Tropical Business, venceu o leilão realizado na manhã desta segunda-feira (22), pela Amazonas Leilões e arrematou, por R$ 3,7 milhões, à vista, a sede histórica do Atlético Rio Negro Clube, situada na Praça da Saudade, Centro de Manaus.

O valor arrecadado servirá para pagar dívidas trabalhistas do clube. A venda do imóvel foi determinada pelo Tribunal Regional do Trabalho

A atual diretoria do Rio Negro vinha tentando parcelar as dívidas, que não se resumem somente às questões trabalhistas. Com o leilão de hoje, entretanto, o clube perde seu principal ativo e terá muita dificuldade para voltar ao futebol profissional amazonense, do qual é um dos times mais tradicionais.

Não se sabe ainda o que o empresário fará com a sede do Rio Negro. O imóvel estava inicialmente avaliado em R$ 9 milhões, mas foi vendido com 60% de desconto. O empresário pagou R$ 3,6 milhões, mais R$ 180 mil de comissão.

É o segundo tradicional clube local a perder sua sede. O primeiro foi o Fast, que inicialmente arrendou e depois vendeu o prédio do Boulevard Amazonas para a Igreja Assembleia de Deus Tradicional.