Seduc divulga resultado final de Chamada Pública Indígena

Fotos: Eduardo Cavalcante

A Secretaria de Estado de Educação e Desporto divulgou, nessa quinta-feira (12), o resultado final da Chamada Pública para aquisição de gêneros alimentícios oriundos da agricultura familiar destinados à alimentação escolar indígena. Ao todo, foram selecionados 37 agricultores, empreendedores, fornecedores e organizações de 16 municípios do Amazonas, o que beneficiará mais de 84 escolas. O investimento será de aproximadamente R$ 1,7 milhão.

A lista com os candidatos escolhidos, que atenderam às exigências do edital, está disponível no site oficial da secretaria, por meio do link: https://bit.ly/2WbcBoL. A homologação da Chamada Pública será publicada no Diário Oficial com a data de quarta-feira (11).

A seleção contemplou um total de 16 municípios do Estado: Alvarães (três selecionados), Anamã (um), Atalaia do Norte (três), Autazes (três), Borba (quatro), Carauari (dois), Japurá (um), Manaus (um), Maraã (um), Nhamundá (quatro), Pauini (um), São Paulo de Olivença (um), Tabatinga (sete), Tefé (dois) e Uarini (três).

Com a Chamada Pública, a secretaria beneficiará mais de 84 escolas do Amazonas, respeitando ao máximo as especificidades dos produtores indígenas do interior. “É algo inédito o que a secretaria está fazendo. Conseguimos alcançar 16 municípios, assim, atenderemos 4.790 alunos com merenda escolar de qualidade, ajudando, ainda, a comunidade indígena”, afirmou a presidente da Comissão de Chamada Pública Indígena, Gessika Kelen Santos.

Sobre a seleção

A validade do contrato da Chamada Pública Indígena é de 12 meses, com atendimento para os 200 dias letivos de 2020. A iniciativa teve investimento de R$ 1,7 milhão para o oferecimento de alimentação escolar com qualidade e atendeu à Nota Técnica do Ministério Público do Amazonas (MPF-AM) quanto à preservação e valorização dos costumes e tradições indígenas.

(*) Com informações da Seduc