Segundo funcionário da Casa Branca se demite por denúncias de violência doméstica

David Sorensen, escritor de discursos da Casa Branca, renunciou depois de que sua esposa o acusou de violência doméstica, tornando-se o segundo funcionário do governo de Donald Trump que se demite por esses motivos.

O porta-voz adjunto da presidência, Raj Shah, disse que a Casa Branca ficou sabendo na quinta-feira das acusações contra David Sorensen, “que confrontamos imediatamente”, mas “negou as acusações e renunciou hoje”, sexta-feira.

Trata-se do segundo funcionário da Casa Branca que renuncia nesta semana por acusações de violência doméstica.

No dia 7 de fevereiro, o chefe de equipe da Casa Branca, Rob Porter também renunciou ao cargo depois que duas ex-esposas o acusaram publicamente de abuso doméstico.

A renúncia foi apresentada depois que foram publicados artigos no “Daily Mail” e The Intercept com depoimentos das ex-esposas de Porter, Colbie Holderness e Jennifer Willoughby, denunciando abusos físicos e psicológicos.

Duas fotos mostravam Holderness com um hematoma em um olho, resultado de um soco de Rob Porter, segundo ela.

Fonte: G1