Sem a Zona Franca, povo do Amazonas vai ter que partir para o “vale-tudo”, prevê o senador Eduardo Braga (ver vídeo)

Senador voltou a defender modelo após Bolsonaro afetar competitividade

Foto: Divulgação

O senador Eduardo Braga (MBD) postou, nesta sexta-feira (29), em sua rede social um vídeo onde lembra que a Zona Franca de Manaus é “o maior programa de conservação e preservação da Amazônia, mas querem acabar com isso”. A manifestação do senador amazonense acontece depois de dois decretos do presidente Messias Bolsonaro zerando o IPI para o polo de concentrados e aumentando de 25% para 35% a redução do IPI de vários produtos, até mesmo aqueles produzidos na ZFM, ferindo a Constituição Federal que determina a manutenção das vantagens comparativas da ZFM. O ato ocorreu após duas medidas do Governo Federal.

Para ele, a população sofrerá danos altíssimos. “O desempregado da Zona Franca irá para o garimpo ilegal, irá desmatar para vender madeira ilegal, irá criar gado em áreas ilegais, pois ele não irá morrer de fome, ele fará alguma coisa, indo para o vale-tudo”, explicou o senador.

O senador ainda afirmou que a principal luta é para garantir a continuidade. “Nos não estamos contra baixarem os impostos, estamos contra não garantirem vantagens comparativas para a ZFM, que garante o emprego de quem fabrica o televisor, motocicleta, relógios, dentre outros”, completou.

A falta de uma ação firme do Governo do Estado também foi apontada por Braga. “Não vamos aceitar os duros ataques do Governo Federal, com conivência do governador do Amazonas (Wilson Lima), contra a Zona Franca de Manaus”, disse Braga.

Atualmente o modelo é responsável por mais de 100 mil empregos diretos, além de ser o maior programa de conservação da Floresta Amazônica.

Relembre os decretos

Nesta sexta-feira (29), Bolsonaro ampliou para 35% a redução do Imposto de Produtos Industrializados (IPI) para uma lista de artigos. O decreto com a medida foi publicado no “Diário Oficial da União”. Outro decreto de Bolsonaro, também desta sexta, zerou a alíquota do IPI para o polo dos concentrados de refrigerantes da ZFM, um dia depois que o governador Wilson Lima postou em suas redes sociais uma reunião com o presidente Messias Bolsonaro, segundo o governador, para “tentar reverter politicamente qualquer prejuízo à Zona Franca de Manaus”.

Não vamos aceitar os duros ataques do Governo Federal (com a conivência do omisso governador do AM) contra a Zona Franca de Manaus.Além de mais de 100 MIL empregos diretos, a ZFM é o maior programa de conservação da Floresta Amazônica. #zonafranca #zonafrancademanaus #florestaamazonica #amazônia

Posted by Senador Eduardo Braga on Friday, April 29, 2022