Anúncio Advertisement

Sem acordo com professores, Governo envia Projeto à Aleam com reposição salarial de 4,73% da categoria

Mesmo sem acordo com os professores da rede estadual sobre o reajuste salarial da categoria, o governador Wilson Lima (PSC) decidiu enviar para a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o Projeto de Lei (PL) com a reposição de 4,73% da data-base dos profissionais da educação. A categoria, que está em greve há um mês pede um reajuste de 15% e já rejeitou o percentual definido pelo Governo.

A mensagem governamental n°69/2019, encaminhada para análise dos deputados estaduais, foi recebida nessa terça-feira (14) pelo presidente da Aleam, Josué Neto (PSD). (Veja a mensagem no fim do texto)

Além do reajuste de 4,73%, o Projeto de Lei de n°293/2019 também trata da Gratificação Especial de Localidade, que é atribuída aos servidores que atuam no interior do Estado, no valor R$ 60. Segundo o texto, a lei entra em vigor na data de sua publicação, mas com efeitos retroativo a 1° de março deste ano.

A contraproposta do Governo foi apresentada ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam) e o Sindicatos dos Professores e Pedagogos de Manaus (AspromSindical), no último dia 10, em uma reunião com o governador Wilson Lima. Na ocasião, os sindicalistas anunciaram que seriam feitas assembleias com a categoria para deliberar sobre a nova proposta.

Mas nessa segunda (13), o anúncio que o Governo enviaria o Projeto de Lei que trata da data-base dos profissionais da educação à Aleam, sem uma resposta da categoria somada a declaração de Wilson Lima, em coletiva de imprensa, de que a greve teria interesses partidários, mexeu com os ânimos dos professores. Um dia depois, eles voltaram a realizar manifestação dentro e fora da Casa Legislativa pedindo o apoio dos deputados para ‘barrarem’ o PL.

Confira documento na íntegra