Sem exames, sem alimentação, funcionários sem receber…caos no João Lúcio

O quadro pintado pelo deputado estadual Luiz Castro (REDE), sobre o atendimento no Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, situado na zona Leste de Manaus, é caótico. Ele contou o que viu durante uma inspeção naquela unidade de saúde, em discurso feito na sessão plenária da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) dessa quarta-feira (21). O parlamentar apontou inúmeros problemas no atendimento do João Lúcio, que é referência em neurocirurgia e politraumas na cidade.

Castro disse que visitou as enfermarias, conversou com pacientes e profissionais e identificou “situações graves”, como por exemplo a de pacientes vasculares. “Alguns com mais de dois meses aguardando atendimento ou esperando por um procedimento, identificamos condições de falta de higiene no refeitório, falta de alimentos, de frutas, uma alimentação paupérrima para um hospital”, criticou.

Como se não bastasse problemas nos atendimentos de saúde, funcionários do hospital estão sem receber. “A empresa MR há três meses não paga os salários”, informa Castro. Segundo ele, o tomógrafo está quebrado e a ambulância de UTI não vem receber os pacientes de UTI para fazer tomografia fora da unidade”, citou.

Para o deputado a situação é de “desrespeito”. Ele lembrou que essa situação do João Lucio é bem diferente do que aparece na propaganda do Governo que passa o tempo todo na TV, propaganda que custa milhões que poderiam estar sendo gastos na saúde pública.