Sem máscara, Bolsonaro passeia de moto por Brasília e causa aglomeração

RAFAELAFELICCIANO/METRÓPOLES

Sem usar máscara e causando aglomeração, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) passeou, neste domingo (10/1), de moto, por Brasília, na companhia do assessor especial da Presidência, Sergio Cordeiro.

Bolsonaro foi à Torre de TV Digital, parou num campo de várzea, no Itapoã, e seguiu para um posto de policiamento rodoviário, no Lago Sul, onde ficou acenando para motoristas. O presidente finalizou o passeio na orla da Ponte JK, no setor de Clubes Esportivos Sul.

Em todos os locais, ele tirou fotos com apoiadores. Os seguranças pediram para a imprensa não fazer perguntas. Bolsonaro não as respondeu.

Várzea

Bolsonaro parou em um campo de várzea, onde as equipes América e Paranoano se preparavam para jogar pelo Torneio de Verão 40 Graus, no Itapoã, causando aglomeração.

Motoristas que passavam de carro às margens do campinho se dividiam entre gritos de “mito” e de “assassino”. Uma mulher gritou: “Vou colocar um máscara nele”.

De lá, o presidente seguiu para um posto de policiamento rodoviário, no Lago Sul. Entrou no batalhão e, depois, ficou acenando aos motoristas na via e tirando fotos.