Sem preparo, Prefeitura de Manaus compra granadas e spray de pimenta para armar a Guarda Municipal

Foram gastos mais de 30 mil reais na compra

A Prefeitura de Manaus decidiu comprar granadas explosivas do tipo lacrimogêneo e spray de pimenta visando reforçar o trabalho da Guarda Municipal nas operações para entrar em ambientes fechados. Os artefatos foram adquiridos por meio da Casa Militar e vão custar R$ 31 mil aos cofres públicos.

O contrato foi assinado pelo tenente William Dias, chefe da Casa Militar, e publicada no Diário Oficial do Município (DOM) — veja no final da matéria — na última segunda-feira (23).

Segundo a publicação oficial, a empresa Condor S/A Indústria Química será responsável por fornecer os artefatos para a Casa Militar. Ao todo, 60 granadas e 60 sprays de pimenta serão destinados à Guarda Municipal e tem até o dia 2 de abril de 2022 para entregar os equipamentos.

Porém, a compra dos respectivos artefatos causa estranheza, tendo em vista que granadas do tipo lacrimogêneo são usadas pelas polícias Civil e Militar. Além disso, Manaus vem passando por inúmeros problemas na sua infraestrutura, principalmente no que diz respeito à mobilidade urbana.

O Radar Amazônico noticiou nessa quarta-feira (24) que a Avenida das Torres, via que liga vários bairros das zonas Norte, Leste e Centro-Sul de Manaus, possui uma grande falha na sinalização, isso porque existem apenas demarcações quase imperceptíveis a olho nu, que prejudicam o fluxo do trânsito no local.

Além disso, a reportagem também constatou que grande parte da calçada, na região da Avenida das Torres, antes muito usada pela população para a prática de exercícios físicos e passeios, encontram-se quase intransitáveis. Isso porque o mato já vem tomando conta de várias partes das calçadas que também possuem trechos destruídos, o que impede a circulação de usuários de cadeiras de rodas.

Armas de fogo

Recentemente, a Prefeitura de Manaus recebeu 250 armas de fogo, adquiridas no valor de R$ 895.712,50 (oitocentos e noventa e cinco mil, setecentos e doze reais e cinquenta centavos), paga à empresa Taurus Armas S.A. Com a compra de granadas e sprays de pimento, o prefeito David Almeida (Avante) vai realizando o “sonho” de armar os guardas municipais.

Entretanto, o baixo efetivo pode atrapalhar este novo processo da Casa Militar. Atualmente há 421 servidores da Guarda Municipal, mas 112 podem se aposentar em 2022. David Almeida prometeu concurso público para novos guardas municipais, porém, não há informações sobre edital ou inscrições do certame.

Capacitação

De acordo com a Casa Militar, os guardas municipais passaram por um processo seletivo interno, composto por seis etapas, para manusear o armamento letal. O Radar Amazônico questionou se o mesmo será feito na utilização das granadas, porém, a reportagem não teve resposta a respeito do assunto.

A reportagem também perguntou se os artefatos já chegaram na Casa Militar, também não houve retorno.

Vale ressaltar que a Guarda Municipal recebeu 250 armas de fogo (pistola semiautomática de calibre 9 mm), além de duas motos elétricas, dois patinetes elétricos e dois carros, que serão usados no patrulhamento em Manaus.

Veja a publicação na íntegra