Sem técnico, Botafogo tem desfalques na busca por reação no Brasileirão

Ainda sem técnico depois da demissão de Marcos Paquetá e em momento ruim na temporada, o Botafogo tem o Santos como adversário neste sábado, às 16 horas, no Engenhão, na abertura da 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time carioca busca reagir após tropeços seguidos.

Paquetá foi demitido depois de apenas cinco jogos no comando, com quatro derrotas neste período curto de partidas, resultados que trouxeram a crise à equipe e distanciaram o time da disputa pelas primeiras posições na tabela. Hoje, a equipe tem 20 pontos e está mais perto da zona de rebaixamento do que do pelotão da frente.

O nome mais forte para assumir o Botafogo é o de Zé Ricardo, que acumula passagens pelo rivais Flamengo e Vasco. Enquanto a diretoria não define um novo comandante, o auxiliar Bruno Lazaroni ficará à beira do gramado diante do Santos.

Lazaroni tem problemas na lateral esquerda. Sem Moisés, fora da derrota por 2 a 1 para o Nacional, do Paraguai, por conta de um desconforto no adutor da coxa esquerda, e com Gilson suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o interino terá de apostar em um jovem para a posição.

Yuri e Jonathan, ambos da base, são as opções. Yuri é o favorito na disputa pela vaga. Ele tem 22 anos e fez apenas um jogo como profissional, pelo Campeonato Carioca do ano passado, logo antes de ser emprestado ao Santa Cruz. Vindo do Nova Iguaçu, Jonathan tem 20 anos e ainda não estreou pelo time principal.

Pelos resultados ruins nos últimos jogos que vieram com atuações fracas – a principal delas contra o Internacional, no último domingo, quando a equipe foi facilmente derrotada por 3 a 0 – é possível que Lazaroni mexa em algumas outras posições.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO – Saulo; Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Yuri (Jonathan); Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Leo Valência e Luiz Fernando (Renatinho); Rodrigo Pimpão e Kieza. Técnico: Bruno Lazaroni (interino). Com informações do Estadão Conteúdo.