Semed se compromete a alfabetizar 100% dos alunos da rede municipal até 2021

Fotos: Lton Santos / Semed

Todos os alunos de 1º e 2º anos do Ensino Fundamental da rede pública municipal de Ensino serão alfabetizados até 2021 segundo as metas apresentadas pela Prefeitura de Manaus via Secretaria Municipal de Educação (Semed) e que devem ser seguidas por todas as escolas da rede municipal.

As metas a serem seguidas são: ter 95% dos alunos do 1° ano alfabetizados e 100% dos estudantes do 2° ano até 2021. Os critérios definidos para alcançar as metas foram divididos por grupos das Divisões Distritais Zonais (DDZs) e escolas, que deverão ser atualizados a cada ano, conforme os anos de ensino ofertados e também a quantidade de alunos matriculados em cada unidade de ensino.

Para a Semed, uma criança é considerada alfabetizada quando se apropria da leitura e da escrita como ferramentas essenciais para seguir aprendendo, buscando informação, desenvolvendo a capacidade de se expressar, de desfrutar da literatura, lendo e produzindo textos em diferentes gêneros.

O prefeito Arthur Virgílio Neto reforçou o compromisso de cada profissional da rede municipal, explicando que ações como esta são reflexos do investimento e envolvimento de cada um na área. “Vamos alcançar estas novas metas na educação e trabalhar ainda mais para buscarmos outros resultados positivos para nossos alunos da rede”, disse.

As ações foram apresentadas pela coordenadora geral de Gestão Integrada da Educação (Gide) da Semed, Musa Rosas. Segundo ela, foram analisados os dados históricos dos anos anteriores (2016-2017), de onde foi retirada uma média.

Ao fim da apresentação pela Semed, todos os envolvidos assinaram uma carta de compromisso. Sete gestores foram escolhidos para representar o grupo. A diretora da Escola Municipal José Carlos Martins Mestrinho, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul, Conceição Aguiar, foi uma das representantes.

“As metas serão um direcionamento para traçar a nossa metodologia de ensino e elaboração de projetos para auxiliar o professor nessa caminhada, precisamos também contar com o apoio da família. Essa será uma missão difícil, mas não impossível”, disse a gestora.