Anúncio Advertisement

Semsa reforça orientação aos usuários para aquisição de medicamentos

Com quase três meses de implantação, o novo procedimento para a retirada de medicamentos ainda é pouco conhecido pelos usuários da rede municipal de saúde, em Manaus. Com a implantação do sistema eletrônico, o SisFarma, é necessário apresentar receita médica em duas vias, Cartão Nacional de Saúde (CNS) e um documento de identificação com foto.

O novo sistema, desenvolvido pelo Departamento de Tecnologia da Informação da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), atende à determinação do Ministério da Saúde de ampliar o controle na área de assistência farmacêutica em todos os municípios brasileiros. Em Manaus, a medida também está alinhada às metas da Prefeitura de Manaus para otimizar a aplicação do recursos públicos.

O SisFarma possibilita precisão no controle das quantidades, horários e locais de liberação de medicamentos, assim como o número exato de usuários beneficiados, maiores demandas e custos atualizados dos itens liberados por unidade de saúde. Com isso, evita-se a liberação indiscriminada de medicamentos, além de dimensionar as reais necessidades da rede municipal e melhorar a utilização dos recursos destinados às farmácias.

“Neste processo de atualização e modernização é preciso que os pacientes colaborem procurando as farmácias com todos os documentos necessários”, destaca o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

A Semsa identificou que muitos pacientes estão retornando às farmácias porque desconhecem as novas exigências.

Nos casos em que o paciente não pode comparecer à Unidade Básica de Saúde (UBS), outra pessoa pode fazer a retirada do medicamento, bastando para isso apresentar o próprio CNS e documento com foto, além dos documentos do paciente (receita médica em duas vias, CNS e documento com foto). “Para doenças que exigem mais de uma dispensação, como a hipertensão e diabetes, com receita para seis meses, a orientação é fazer cópias para entregar nos meses seguintes”, informa a gerente de assistência farmacêutica da Semsa, Mie Muroya Guimarães.