Sepror contrata empresa para fornecer “Kit seringueiro” por R$ 300 mil

Reprodução internet kit seringueiro

A Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror) vai pagar mais de R$ 300 mil para a empresa L.O. Campos Eireli fornecer utensílios utilizados na extração de látex de seringueiras. O despacho confirmando a contratação foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), desta terça-feira (2).

Conforme consta no despacho, a Secretaria vai desembolsar o valor total de R$ 309.760,00 (Trezentos e nove mil, setecentos e sessenta reais) referente ao Pregão Eletrônico nº 579/2022 vencido pela L.O Campos para aquisição de 400 tigelas, 400 bicas, 2 facas sangria, 1 facão, 1 balde e uma lanterna de cabeça, para “para atender as necessidades da Sepror”.

A compra dos utensílios, o chamado “Kit seringueiro” foi assinada pelo secretário da pasta, George Nascimento Codá dos Santos. No documento, entretanto, não informa quanto foi pago por cada material e nem marca ou modelo dos utensílios.

O que chama atenção nesse contrato, é o alto valor gasto para comprar a quantidade de materiais especificados no despacho. Em pesquisa realizada na internet, é possível verificar em sites que vendem produtos similares um valor muito inferior ao pago pela Sepror.

Em um site de vendas na internet, por exemplo, 500 unidades de bica custam apenas R$ 244,00. No mesmo site, 125 tigelas ou “canecas” valem R$ 290,00, ou seja, cada unidade custa em média R$ 2,32, logo 400 unidades custariam o valor de R$ 928,00.

No que se refere às facas sangrias, em média, uma custa R$ 100,00, logo, duas unidades custariam R$ 200,00. Com relação à lanterna de cabeça, os valores giram em torno de R$ 50,00, segundo pesquisa no site da Amazon.

Já um facão no mercado popular, tem o valor em média de R$ 50,00. O balde utilizado para comparação foi um comum, pois no despacho não especifica o modelo, pode ser encontrado por valores de R$ 50,00. Então, os valores do balde e do facão somados custam R$ 100,00.

Se todos os produtos adquiridos pela Sepror fossem comprados no mercado, o valor total seria R$ 1.522,00. Valor muito abaixo do pago para a empresa L.O Campos Eireli

Empresa contratada

Conforme consulta realizada no site da Receita Federal, a empresa tem como sócio administrativo Leonardo Otsuka Campos. A empresa fica localizada na avenida Sobral, município de Rio Branco, Acre. O capital social da empresa é de R$150.000,00 (Cento e cinquenta mil reais).
A redação do Radar Amazônico entrou em contato com a Sepror solicitando informações sobre a marca e o modelo dos produtos comprados pela secretaria.

Resposta da Secretaria

A Sepror informou que “para obtenção das respostas das referidas perguntas, precisamos de um pedido, solicitação através de formalização de Ofício nominal à Instituição. E encaminhado ao nosso setor de Protocolo para abertura de processo no nosso sistema”.

Veja despacho do contrato

Confira o CNPJ da empresa