Serafim diz que médico investigado por uso da cloroquina é vítima de milícia digital

Foto: Reprodução

Na sessão virtual da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), desta quinta-feira (25), o deputado estadual Serafim Corrêa usou seu tempo de discurso para manifestar solidariedade ao médico Marcus Lacerda, um dos alvos de investigação do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) no processo que busca responsáveis pela morte de 11 pacientes que estavam sendo submetidos aos testes de sua pesquisa, a ‘CloroCovid19’. Para o parlamentar, o profissional da saúde é “vítima de uma milícia digital”.

No tempo de fala, o deputado estadual comentou o resultado da pesquisa feita por Marcus, que indica que a Cloroquina não mata o vírus da Covid-19 e disse que as acusações que recaem sobre o médico são “interesses políticos”.

“Ele foi vítima de uma milícia digital que quer porque quer fazer que o mundo acredite que a Cloroquina mata o vírus. Só que o doutor Marcus é um médico, um pesquisador e não um político, como nós, que têm o couro curtido. Nós somos ‘vacinados’ para esse tipo de agressão. Ele, não”, frisou Serafim.

O deputado leu a publicação que o médico fez nas redes sociais aos colegas da Casa e comentou que Marcus está sendo acusado por pessoas que agridem umas às outras sem ao menos conhecê-las ou conhecer o trabalho que desenvolvem.

“São as fake news. A doença mental da nossa época”, finalizou o parlamentar.