Servidores da saúde farão manifestação na quarta e não descartam greve caso Melo não aceite negociar

Na semana em que a Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM) irá votar os projetos do pacote de maldades enviados pelo governador José Melo (PROS), os servidores da saúde irão realizar na próxima quarta (15) uma manifestação em frente à sede da Secretaria de Estado de Saúde (SUSAM) para cobrar do governo a reposição salarial que já chega em 24,5% de defasagem, além do pagamento de ticket alimentação.

“Esperamos anos por um posicionamento do governo Melo sobre reposição salarial que desde 2014 não é feita e que está contemplada na Lei do Plano de Cargos da categoria. Nós resolvemos partir pra luta e cobrar do governo além da reposição e do ticket, a criação da Comissão de Avaliação de Desempenho do PCCR responsável pelas promoções dos servidores muitos dos quais já se aposentaram no prejuízo ou estão aguardando aposentadoria sem poder fazê-lo”, afirmou um dos coordenadores da paralisação, Ronaldo Amazonas.

Minha gente a semana promete. E infelizmente quem deve pagar o pato mais uma vez é a população por um governo que mais prejudica do que ajuda. Ronaldo Amazonas afirma que o governo não chamou as entidades representativas da categoria para negociar e determinou que somente em abril teria condições de conversar e tentar um acordo.

“O governador barrou os dirigentes sindicais das negociações e isso causou enorme insatisfação na base dos trabalhadores da Saúde do estado e nós resolvemos adotar uma postura mais firme e vamos pra frente da SUSAM como forma de aviso. A categoria não descarta uma paralisação das atividades caso as reivindicações não sejam aceitas”, alertou Amazonas.