Servidores da Seduc não cumprem protocolo de segurança contra Covid-19, denunciam familiares de alunos

Foto enviada através de denúncia

Familiares de alunos da rede pública de ensino denunciam, ao Radar, que profissionais da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) não estão usando máscaras dentro das escolas. A diretora da Escola Estadual Rilton Leal Filho, Luciane Castro, foi flagrada, por meio de fotos, durante o que parece ser um café da manhã, sem máscara e sem manter o distanciamento social dos demais membros da escola, conforme orientado pela Organização Mundial de Saúde( OMS), dando mal exemplo para os alunos.

“Várias escolas não estão respeitando em nada os protocolos de segurança que eles tanto afirmam seguir. A minha sobrinha estuda na escola Rilton Leal Filho e estou com muito medo”, disse a denunciante que preferiu não se identificar.

Em outra imagem é possível ver que na E.E.Eliana de Freitas,no Lago Azul, Zona Norte, mesmo estando de máscaras, os alunos e servidores da escola estão aglomerados durante um evento esportivo. Isso evidencia uma falta de orientação sobre os protocolos de segurança, que indicam o distanciamento social.

Fotos enviadas através de denúncia

Em uma outra denúncia, um professor informa que outros profissionais que atuam na Escola Estadula Júlia Bittencourt, localizada na avenida Brasil, na Compensa, testaram positivo para coronavírus. E, mesmo assim, foram orientados pela diretoria da unidade de ensino a continuarem com as atividades normais, conforme indica print enviado ao Radar.

Professores vítimas da Covid-19

Atitudes irresponsáveis como esta contribuem para a proliferação do vírus nas escolas estaduais. Desde o retorno das atividades escolas no dia 10 de agosto, três professores já morreram vítima da Covid-19 e mais de 3,5 mil profissionais já se contaminaram no ambiente escolar, conforme informações repassadas pelo coordenador de comunicação do Sindicato dos Professores e Pedagogos  das Escolas Públicas de Manaus (Asprom Sindical).

Apesar de inúmeras solicitações, a testagem em massa para Covid-19 abrange apenas os trabalhadores, quando o idela seria que os alunos fossem estados também.

A reportagem do Radar Amazônico entrou em contado com a assessoria da Seduc, para pedir esclarecimentos quanto aos procedimentos adotados quando um professor é contaminado, mas até a publicação desta matéria não obteve resposta.

Confira mais fotos que indicam a falta de adoção dos protocolos de saúde.