Sindicato dos Médicos e deputado representam no Ministério Público contra Governo pelo caos na saúde pública

luiz castro manifestação
O deputado estadual Luiz Castro (Rede), e a direção do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam) entrarão com representação nos Ministérios Públicos Estadual e Federal (MPE e MPF), nesta terça, 29, denunciando o atraso no pagamento de salários dos servidores estaduais da saúde, com pedido de fiscalização ao sistema de saúde do Estado, que se encontra caótico, colocando em risco a vida dos usuários.
A reunião com o subprocurador Jéferson Neves Carvalho, do MPE, está marcada para as 10h. Já o encontro com o procurador geral do MPF, Edimilson Barreiro, está previsto para as 13h.
Segundo as denúncias dos profissionais que atuam nas unidades de saúde, ha falta de medicamentos e de material para a realização de exames, defeitos nos equipamentos e constantes desfalques nas equipes, que estão levando à suspensão de cirurgias e do tratamento dos pacientes.
“Vamos recorrer aos dois órgãos porque, embora a gestão dos hospitais estaduais seja responsabilidade do Governo do Amazonas, também há repasses federais ao SUS que ajudam a manter as unidades de saúde em funcionamento”, afirma Luiz Castro.
 Manifestação
No último sábado, 26, uma manifestação foi promovida pelos médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem em frente ao Pronto Socorro 28 de Agosto. Os profissionais relataram que a situação atual da saúde pública no Amazonas está insustentável e que esse descaso tem causado danos inestimáveis aos pacientes que dependem do serviço público.
Para o deputado Luiz Castro, a saúde publica no estado do Amazonas está um verdadeiro caos. “Vivemos uma crise econômica e precisamos priorizar mais ainda a área de saúde. Temos que conter investimentos em outras áreas e garantir o mínimo necessário para a saúde publica funcionar”.