Site recebeu do governo de Wilson Lima R$ 350 mil por dois dias de live do Carnaboi 2022

O valor pago ao site de notícias para transmitir os dois dias do Carnaboi 2022 aconteceu com dispensa de licitação

carnaboi 2022 site

Foto: Michael Dantas/SEC

O site de notícias BNC Amazonas recebeu R$ 350 mil, com dispensa de licitação, para fazer live de dois dias do Carnaboi, festa realizada pelo Governo do Estado, que antecede o carnaval, nos dias 25 e 26 de março. Os recursos vieram dos cofres públicos do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado (SEC) e publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) — ver no final da matéria.

Conforme a publicação oficial, o repasse beneficiou o projeto #Toadas 2022, programa transmitido pelas redes sociais e apresentado por Neuton Corrêa, dono do site. As lives foram transmitidas pelas redes sociais do site.

O documento oficial alega que o valor pago ao site BNC “é compatível com o praticado no mercado”. Vale ressaltar que a TV Encontro das Águas também transmitiu os dois dias do Carnaboi 2022.

Essa não é a primeira vez que o governo Wilson Lima (União Brasil) beneficiou veículos de comunicação considerados seus aliados para transmissão de eventos. Nessa sexta-feira (1°), o Radar Amazônico divulgou que o governador pagou mais de R$ 1,5 milhão para a transmissão da Live Carnaval 2022, que teve apresentação das escolas de samba do Grupo Especial de Manaus.

Ação judicial

O jornalista Neuton Corrêa aparece com muita frequência na página do Radar Amazônico, aumentando um histórico de polêmicas. Em janeiro deste ano, ele foi condenado a pagar R$ 40 mil pelos crimes de danos morais também por propagar notícias ofensivas, caluniosas e injuriosas contra o senador Eduardo Braga (MDB).

Na ocasião, em janeiro de 2019, o site BNC publicou uma matéria afirmando que as investigações da Operação “Lava Jato” descobriram uma suposta propina no valor de R$ 6 milhões do senador, que este teria utilizando uma aeronave na campanha para governador no ano de 2014. Eduardo Braga era senador, mas disputou o Governo do Amazonas. Após a campanha, ele retornou ao Senado Federal e foi reeleito em 2020.

Confira a publicação na íntegra