Anúncio

Startup vai modernizar vendas de passagens no Porto da capital

 

Foto: Divulgação/UEA

Com o objetivo de dar comodidade, agilidade e segurança aos usuários na hora da compra pela internet de passagens fluviais, a startup “NavegAM” começará a atuar no próximo dia 29 de janeiro, com um total de 92 embarcações cadastradas no Amazonas.

A NavegAM tem como proposta a transformação e modernização do sistema de compras de passagens fluviais que ligam Manaus a outras cidades da região Norte, tornando-se empresa pioneira no serviço de comercialização de passagens online.

Atualmente, o processo de vendas de passagens para embarcações regionais é realizado 100% de forma tradicional, ou seja, com o deslocamento até o porto da capital, e a emissão do recibo preenchido à mão por vendedores.

De acordo com um dos autores do projeto, Geferson Oliveira, a empresa traz, além do gerenciamento de serviços e operações com informações de embarcações e dos agentes envolvidos, a redução de custos no processo de forma geral. O aplicativa estará disponível para as plataformas Android e iOS.

“Costumamos dizer que a NavegAM não é somente uma empresa que vende passagens de barco. Na verdade, o foco da NavegAM é oferecer soluções voltadas para a área fluvial. Hoje, temos uma plataforma que gerencia desde a embarcação, o vendedor interno/externo e as agências fluviais, e que torna possível, com um simples clique, visualizar a quantidade de passagens vendidas, o relatório de passagens por cada vendedor e, principalmente, a lista de passageiros para a Capitania dos Portos”, revela Geferson.

Neste ano, a startup passará a integrar o Programa de Aceleração da Plataforma Parceiros da Amazônia (PPA), que objetiva apoiar soluções inovadoras que gerem impactos socioambientais positivos na Amazônia, principalmente, junto às empresas do setor privado.

A NavegAM foi uma de nove startups selecionadas do Amazonas. Além de receber um aporte financeiro, a aceleração conta com um acompanhamento anual, ferramentas de gestão, capacitações, mentorias e participação em workshops temáticos.

A Incubadora de Empresas da Escola Superior de Ciências Sociais da Universidade do Estado do Amazonas (ESO/UEA), responsável pela inclusão, integração, inovação e o desenvolvimento de novos empreendedores, além da capitação de investidores e da geração de emprego e renda, apoia a startup, que promete grande impacto no mercado local.

Com informações da assessoria de comunicação da UEA