STJ nega habeas corpus para libertar Adail (ver decisão)

lauritaApós as tentativas frustradas junto ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), os advogados de Adail impetraram habeas corpus, com pedido de liminar, no Superior Tribunal de Justiça (STJ) na tentativa de libertar o prefeito de Coari, Adail Pinheiro, afastado do cargo e preso há quase quatro meses. O habeas corpus foi negado pela ministra relatora do processo , Laurita Vaz, no dia 16 de maio. Em sua decisão, a ministra lembrou que o prefeito “foi denunciado, com outros corréus, pela suposta prática dos crimes de estupro de vulnerável, nas modalidades tentada e consumada, exploração sexual de vulnerável e comando de organização criminosa”.

A ministra destacou ainda a decretação da prisão do prefeito e dos outros acusados pelo Tribunal de Justiça do Estado (TJAM). “Com efeito o Tribunal de origem ressaltou que o Paciente e demais corréus vêm infundindo temor entre as vítimas”, disse Laurita Vaz, reafirmando ainda a competência do Tribunal de Justiça para decisões que dizem respeito aos processos que envolvem o prefeito Adail Pinheiro (ver decisão). (Any Margareth)

Pedido de habeas corpus Adail