Suspeito de matar sargento da PM se entrega à polícia

O homem compareceu na Delegacia de Homicídios onde já está sendo interrogado

O homem suspeito do homicídio do policial militar Tiago Jorge de Jesus Melo, que tinha 36 anos, se entregou à polícia na tarde desta quarta-feira (29). Segundo informações preliminares da Polícia Civil (PC), o homem compareceu voluntariamente na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde está sendo interrogado.

Tiago Jorge foi assassinado a tiros na madrugada desta quarta-feira (29), após uma briga de vizinhos em frente a vila que morava na rua Almir Pedreira, no bairro Petrópolis, zona Sul de Manaus. O crime teve uma grande repercussão, o PM era natural de Parintins (a 369 km de Manaus) e estava lotado da 3ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Nas redes sociais os parintinenses lamentaram o ocorrido.

Entenda o caso

Segundo os policiais militares da 3ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Tiago estava voltando para casa com a esposa, que também é policial militar, momentos antes do crime acontecer.

Quando chegaram na vila, perceberam que esqueceram a chave do local, e foi neste momento que o sargento decidiu pular o muro da vila.

Após pular o muro, o sargento chegou a encostar com as mãos em um veículo modelo Chevrolet Onix, que pertence a um casal que mora na região. Uma mulher não identificada estava do outro lado da rua com o marido e pensou que o sargento teria pulado no carro.

Logo em seguida iniciou uma discussão. Segundo o depoimento da esposa de Tiago, o vizinho começou a fazer ameaças ao casal e fez uma ligação.

Minutos depois, dois homens armados chegaram no local em uma motocicleta e atiraram contra o sargento. Informações repassadas à polícia dão conta que a vítima tentou atirar, mas sem sucesso.

Os suspeitos do crime ainda roubaram a arma da vítima. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionada, mas apenas constatou o óbito.