Suspeito de participar de tortura troca tiros com a polícia e acaba morto

Foto: Jhonata Lobato

Ao atenderem uma ocorrência na avenida Praia da Ponta Negra, bairro Parque Riachuelo, Zona Oeste de Manaus, policiais militares foram recebidos a tiros e houve confronto que resultou na morte de um dos envolvidos. Toda ação aconteceu por volta das 21h20 desta quinta-feira (10).

Os PMs da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) receberam denúncias que uma pessoa estava sofrendo tortura naquela região. Eles foram até o local, mas os maus-tratos à vítima tinha encerrado e os suspeitos tinha fugido do lugar.

“Quando chegamos não havia mais a sessão de tortura. Inclusive a vítima também não estava mais o local. Mas um dos suspeitos atirou contra o sargento Gonzalez, e houve uma perseguição. Dois meliantes conseguiram fugir enquanto a guarnição foi atrás do que estava armado e, o sargento atirou contra ele para revidar o ataque e imobiliza-lo”, explicou o capitão Rômulo Botelho.

Durante a entrevista com o capitão, um dos familiares do suspeito que atirou contra a guarnição, tentou agredir o policial militar, mas ele foi afastado por outros parentes e saiu do local.

Joander da Costa Linhares, de 25 anos, seria um dos homens envolvidos na tortura e com ele foi apreendida uma arma. Ele morreu no quintal de uma casa para onde tentou fugir.

Na perícia realizada pelo Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) foi constatado que o suspeito o foi alvejado com dois tiros.

Três viaturas das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam) foram até o local para dar suporte na ocorrência.

A polícia civil da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) também esteve presente. E o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML).