Tabata Amaral e aliados estendem boneco gigante de Bolsonaro vestido de morte (ver vídeo)

Manifestantes aproveitaram o depoimento da médica pediatra Mayra Pinheiro, a “Capitã Cloroquina”, à CPI da Covid, nesta terça, 25, para inflar um boneco gigante de Bolsonaro vestido como morte em frente ao Congresso Nacional.

Ganhou apelido de Capitão Cloroquino.

A iniciativa é do Movimento Acredito, que lançou a tag #ACulpaÉdoCapitãoCloroquino nas redes.

O grupo, que conta com Tabata Amaral (PDT-SP), Felipe Rigoni (PSB-ES) e o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), se diz um “movimento de renovação política nacional e suprapartidário”.

Na CPI, Mayra Pinheiro disse que fica incomodada com o apelido ‘Capitã cloroquina’.

“Apenas não acho o termo adequado, porque não sou uma oficial de carreira militar. Sou uma médica conceituada no meu estado. Então prefiro ser chamada de Mayra Pinheiro”.