TCE cobra de Seduc e Semed procedimentos contra evasão escolar durante a pandemia

As Secretarias de Educação do Governo do Amazonas e da Prefeitura de Manaus receberam ofícios do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), cobrando os procedimentos que as esferas adotarão para evitar a evasão escolar no ano letivo de 2021. O TCE leva em consideração o contexto de grave crise causada pela pandemia de Covid-19.

Os documentos foram direcionados aos titulares da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), Luís Fabian Barbosa, e da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Pauderney Avelino.

Entre os questionamentos do Tribunal, estão a forma de pagamento do programa Merenda em Casa; quem serão os beneficiários, de forma nominal; e como vem sendo realizada a distribuição para os alunos dos interiores. O TCE-AM pediu, ainda, explicações sobre a organização para o ensino remoto, e sobre as ações que estão sendo feitas pelas secretarias para evitar o abandonando de alunos durante esse período.

Ambos as esferas têm o prazo de 15 dias para apresentar as informações solicitadas pela Corte e, junto delas, documentos que comprovem a execução desses procedimentos.

*Com informações da assessoria