Anúncio

TCE é acionado para inspecionar obra inacabada da Cidade Universitária em Iranduba

O deputado Luiz Castro (Rede) solicitou ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), que identifique os investimentos realizados e apure as denúncias de abandono da Cidade Universitária da UEA, no município de Iranduba (a 39 quilômetros de Manaus). O pedido foi feito ao órgão de controle, por meio de requerimento com indicação, após o parlamentar realizar uma inspeção minuciosa na obra, orçada em R$ 81,9 milhões.

“Lamentavelmente, a interrupção da construção, sem condições de retomada a curto prazo, expõe as obras à deterioração e à ocorrências de depredação, com graves prejuízos ao patrimônio público”, afirma Luiz Castro.

Segundo o deputado, com base nos dados da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra), a primeira etapa do complexo universitário iniciada em 2014, paralisou com pouco mais de 20,77% das edificações executadas, consumindo mais de R$ 17 milhões na construção dos prédios que abrigariam a Reitoria, uma Biblioteca e um Refeitório.

As edificações deveriam ter sido concluídas há três anos, para que a Cidade Universitária, que seria o maior complexo de ensino superior do Estado, estivesse funcionando plenamente na formação dos estudantes do interior do Amazonas. Mas até hoje não foi entregue.

Durante a visita ao local, Luiz Castro observou as edificações inacabadas e a ausência de operários trabalhando. “Um quadro de abandono que contraria a realidade dos milhões de reais retirados dos cofres do Estado para iniciar a obra, demonstrando total desperdício de dinheiro público”, observou o deputado.

Para o parlamentar, a situação da Cidade Universitária é ainda mais preocupante, uma vez que há uma indefinição governamental sobre o destino da estrutura implantada e do empreendimento iniciado.

Por se tratar de um assunto de relevante interesse público, Luiz Castro solicita ao TCE, providências para que faça uma vistoria rigorosa, que aponte os gastos investidos e os prejuízos causados pelo abandono das obras, com as devidas recomendações ao Poder Público Estadual.

Castro denunciou ainda o abandono das obras da UEA no município do Careiro Castanho, onde os estudantes estão tendo aulas em um prédio alugado, e em condições precárias. No município de Apuí, as obras do prédio da UEA também estão paradas.

Com informações da assessoria do deputado