Tchecos não vacinados contra Covid-19 serão proibidos de participar de eventos públicos

Governo decide endurecer medidas para evitar aumento da pandemia depois do crescente número de novas infecções no país

Foto: David W Cerny / REUTERS/31-03-2021

As autoridades tchecas vão proibir as pessoas que não foram vacinadas contra Covid-19 ou que não se recuperaram da infecção por coronavírus de acessar eventos e serviços públicos a partir de segunda-feira. O anúncio foi feito nesta quarta-feira pelo primeiro-ministro, Andrej Babis.

A taxa de vacinação no país chega a 57,6% da população, contra a média de 64,9% da União Europeia. Os testes de Covid-19 com resultados negativos não serão mais reconhecidos como qualificação para entrar em eventos e estabelecimentos de serviço, disse Babis.

As restrições, que deverão ser aprovadas na quinta-feira, vêm a reboque do forte aumento no número de novas infecções no país, que chegaram a 22.479 na terça-feira. Foi um recorde desde o início da pandemia, com um salto de 54% de casos em uma semana.

A República Tcheca já registrou 31.709 mortes por Covid-19.

No domingo, o governo austríaco anunciou que submeterá a uma nova quarentena os habitantes do país que não tomaram as duas doses da vacina contra a Covid-19. O anúncio foi feito pelo chanceler Alexander Schallenberg.