Anúncio Advertisement

Técnico de Conor McGregor diz que precisará ser convencido a treiná-lo novamente

Se existe alguém que conhece Conor McGregor profundamente, esse alguém é o comandante da academia irlandesa SBG, John Kavanagh. O treinador, que comandou todos os camps do ex-campeão dos pesos-penas e dos pesos-leves do UFC, parece estar certo de que a carreira do seu pupilo mais famoso começa a dar sinais de que estaria próxima do fim. Em entrevista à edição irlandesa do jornal “Independent”, Kavanagh afirmou que teria de ser convencido por McGregor a ficar a seu lado para suas próximas lutas, caso não fossem duelo especiais.

– Ele certamente teria de me convencer a estar lá novamente. Adoro a jornada que tivemos até aqui, mas eu precisaria de uma boa razão para treiná-lo novamente. Poderia ser a luta contra Nate Diaz, porque ele prometeu fazê-la. Ou uma revanche contra Khabib. Mas se ele me chamasse para treiná-lo para luta qualquer “porque ele disseram que querem que eu lute”, eu diria: “Boa sorte”.

Derrotado em suas duas últimas apresentações – nocaute contra Floyd Mayweather na luta de boxe “May-Mac” e finalizado por Khabib Nurmagomedov no UFC 229, o irlandês estaria, segundo Kavanagh, dando sinais de que já teria chegado ao seu limite de golpes recebidos para se manter no nível em que esteve durante o auge de suas conquistas no UFC. Para o treinador, a hora de se dedicar à família pode ter chegado.

– Conor agora tem uma esposa e dois filhos, e eu não quero vê-lo receber mais golpes do que o necessário. Khabib o acertou com um soco que ninguém jamais havia acertado. Até mesmo o Super-Homem desacelera em algum momento – disse o treinador.