Técnico sobre volta rápida de Jon Jones: ‘Rivais terão medo’

Foto: Getty Images

Não muito tempo atrás, quando vencia uma grande luta, Jon Jones desaparecia da academia e só voltava após longas férias, completamente desligado do MMA. Entretanto, segundo o seu treinador Brandon Gibson afirmou em entrevista ao site “MMA Weekly”, Jones surpreendeu a todos da sua equipe ao se reapresentar para os treinos na última semana, menos de 20 dias após derrotar Alexander Gustafsson na luta principal do UFC 232. Isso, na opinião do treinador, é um sinal claro de mudança de foco do campeão.

– Jon já esteve na academia esta semana, o que era impossível de se imaginar algum tempo atrás, após uma grande vitória. Naqueles tempos ele tiraria um longo período sabático, e iria para a praia pensar em qualquer coisa, menos em luta. Ele estar não só conversando com a equipe após uma vitória expressiva, como também estar tentando montar a estratégia para a próxima luta e já ter aparecido na academia é algo muito diferente.

Deixando claro que não tem intenção de apressar nenhuma decisão por parte de Jones, Gibson garantiu que ele pretende lutar três vezes em 2019. Na sua opinião, os maiores desafios serão jovens lutadores que não têm nada a perder.

– Nós nunca apressaríamos nada para o qual não estivéssemos preparados, e acho que ficou claro pela nossa história nos últimos anos que não temos problema algum em pisar no freio para alguma coisa que não se encaixasse no nosso cronograma. Mas acredito de verdade que Jon irá lutar três vezes neste ano, e que teremos alguns desafios muito duros. Caras jovens, por exemplo, que não têm nada a perder. Nosso trabalho é fazer com que cada luta e cada apresentação sejam uma mensagem clara.

Para Gibson, a disposição de Jones no começo do ano deixa claro que, se ele seguir o planejamento, não só deixará para trás qualquer discussão sobre quem é o maior lutador de todos os tempos, como deixará todos os seus possíveis adversários com muito medo. Essa, inclusive, é a sua intenção.

– Todos estamos ansiosos para voltar ao trabalho. Ninguém aqui quer relaxar e se escorar em uma vitória. Queremos trabalhar porque sabemos que se Jon realmente decidir seguir a programação como ele mesmo imaginou, ele vai abrir uma longa distância para todos os outros que entram na discussão sobre quem é o melhor lutador de todos os tempos. Espero que todos que pensem em enfrentá-lo fiquem com muito medo.

Fonte: Combate.com