Tem Amazonas Jazz Band no ‘Tacacá na Bossa’

Big band voltou a se apresentar no projeto após uma década, nessa quarta-feira (29), às 20h

Após um hiato de dez anos, a Amazonas Jazz Band volta a se apresentar, nessa quarta-feira (29/11), às 19h, no projeto “Tacacá na Bossa”, no Largo São Sebastião, no Centro. O evento terá pré-show de Ingrid Aguiar e o acesso será gratuito.

A apresentação, sob a regência do maestro Rui Carvalho, terá uma hora e meia de duração e um repertório com clássicos da Bossa Nova e música pop. “Como o nome do projeto já pede, vamos fazer Bossa Nova, com clássicos de Tom Jobim, Vinicius, mas também vamos incluir músicas pop, um pouco de mambo e cha cha cha”, comenta o maestro.

No repertório estão garantidas canções como “Garota de Ipanema”, “Triste”, “Desafinado” e “Chega de saudade”, de Tom Jobim; “Berimbau”, de Vinícius de Moraes e Baden Powell; além de “Mais que nada” (Jorge Ben), “Palco” (Gilberto Gil) e um medley de Michael Jackson.

Sobre voltar a tocar no “Tacacá”, o maestro afirma que é bom ter esse contato com o público, que fica pertinho do palco. “Estamos muito felizes! É uma bossa tocar no Largo!”, comenta.

De acordo com Joaquim Melo, realizador do “Tacacá na Bossa”, essa apresentação era muito esperada. “Sempre quis que a Amazonas Jazz Band tocasse no ‘Tacacá’. Em 2004, quando o Largo foi revitalizado, eles se apresentaram aqui. Temos certeza que será uma noite muito especial”, garante.

Na Faculdade Dom Bosco – Já quinta-feira (30/11), às 19h, a Amazonas Jazz Band fará uma apresentação na Faculdade Salesiana Dom Bosco – Unidade Leste (Avenida Cosme Ferreira, 5122, Zumbi), na abertura das festividades pelos 15 anos de implantação da faculdade em Manaus. O evento também será aberto ao público.

“Para a apresentação, o repertório terá uma hora de duração e será mesclado com Música Popular Brasileira e canções de Natal”, adianta o maestro. De acordo com a diretora executiva da faculdade, Meire Oliveira, será uma oportunidade para a comunidade do entorno da instituição assistir a um concerto especial. “O concerto será muito importante para a nossa faculdade porque a música sempre esteve presente na instituição, pois era um dos aportes pedagógicos do nosso fundador”, pontua.

FOTOS: Divulgação/SEC