Tem outra pandemia provocada pelo coronavirus!

Foto: Reprodução

Num áudio uma mulher chama outra pessoa de idiota, imbecil e parece estar possessa! O motivo do descontrole da mulher tem a ver com o coronavírus, mas vai além da existência de um vírus que está causando algo que me assusta tanto quanto a própria existência dele. É como se o coronavirus tivesse provocado outra pandemia que não só a Covid19 que provoca raiva desnecessária, preconceito (sinônimo de ideia pré-concebida), agressividade e uma infelicidade constante que contamina todos ao redor.

Pra explicar o que quero dizer volto a contar sobre a pessoa no áudio que aparece tendo o acesso de raiva. Ela trabalha num certo órgão público onde também trabalha o marido da mulher que se transformou no primeiro caso de infecção por Covid19 no Amazonas. A mulher esteve em Londres e acredita-se que tenho contraído o coronavirus nesse país da Europa. O marido foi até o órgão público onde trabalha, levar documentos que solicitam por recomendações médicas seu afastamento porque, assim como a esposa, ficará em quarentena, mas ele não apresenta sintomas da doença.

Tá certo que o cara fez uma besteira! Poderia ter enviado os documentos por e-mail e não ter ido ao seu local de trabalho, após ter convivido com uma pessoa que está com o vírus. Mas, o acesso de raiva da mulher no áudio é desproporcional a situação. Primeiro que não vai adiantar nada ela esculachar o cara publicamente porque a besteira feita por ele já aconteceu.

Depois, as pessoas têm que levar em considerações que apesar da situação preocupante, há atenuantes para o caso do coronavirus, como por exemplo, o fato de que, dizem os especialistas, “a doença não causa sintomas ou é leve em 81% dos casos. Os únicos dados que às vezes são mostrados por certa parte da imprensa são o aumento no número de casos confirmados e o número de mortes, mas a maioria das pessoas infectadas é curada”. Há 13 vezes mais pacientes curados do que mortos, e a proporção está aumentando”.

Lógico que esses dados não devem fazer as pessoas baixarem a guarda, deixarem de lado qualquer que seja a medida para se prevenir do vírus. Mas, vê se há lógica, no fato de que ao menor sinal de alguém tossindo já tem gente olhando de cara feia pra essa pessoa, como se tratar alguém mal fosse afugentar o vírus. E, assim como nesse caso, tenho visto várias outras situações dessa pandemia onde pessoas perdem a empatia pelo semelhante, o respeito pelo próximo, a elegância no convívio social e apresentam uma animosidade fora do normal.

E em tempos em que o próprio presidente da República, Messias Bolsonaro vive demonstrando descontrole emocional, esculachando e humilhando pessoas e um monte de gente ainda acha engraçado e bate palmas, torna-se ainda mais perigoso os “efeitos colaterais” (pode-se assim dizer) do coronavirus. Por isso, mantenha o controle, não deixe que o virus amargure sua vida. Vamos dar menos beijos e abraços, mas vamos seguir distribuindo palavras e atos de tolerância, gentileza, elegância e amor. Vamos deixar o corpo são, mas a mente também, né mesmo amadinhos?