Temer pediu apoio da Odebrecht ao PMDB, reafirma delator ao TSE

Em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta segunda (6), Cláudio Melo Filho, ex-vice-presidente da Odebrecht, reafirmou que o presidente Michel Temer pediu “apoio” da empreiteira ao partido durante as eleições de 2014.

Melo Filho falou em Brasília por cerca de 45 minutos ao ministro Herman Benjamim como parte da relação de depoimentos referentes ao processo de cassação da chapa Dilma Rousseff-Temer.

Segundo a reportagem apurou, Melo Filho reiterou o teor da sua delação premiada em que descreveu um jantar ocorrido no Palácio do Jaburu em 2014.

Segundo ele, no encontro, o presidente pediu apoio financeiro ao PMDB. De acordo com Melo Filho, no jantar estavam Temer (então vice-presidente da República), Marcelo Odebrecht, ex-presidente do grupo, e Eliseu Padilha, hoje ministro da Casa Civil.

Segundo a delação, naquele encontro ficou definido o repasse de R$ 10 milhões da empreiteira ao partido. Também em depoimento ao TSE, na última quarta (1º), Marcelo Odebrecht deu versão semelhante, afirmando que discutiu doação com Temer, mas sem mencionar valores.

A quantia teria sido discutida, segundo Marcelo, somente com Padilha. Com informações da Folhapress.