Temporada de cruzeiros terá segurança reforçada no Amazonas

Foto: Divulgação.

A temporada de Cruzeiros 2019 terá segurança reforçada. As propostas de policiamento para garantir a tranquilidade dos visitantes nacionais e estrangeiros que chegam a Manaus neste mês de janeiro foram discutidas na manhã desta segunda-feira (07/01) pelo secretário de segurança pública, coronel Louismar Bonates, e pela presidente da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), Roselene Medeiros.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), haverá reforço no policiamento a pé, especialmente no Centro da cidade e nos rios. “Firmamos uma parceria para deixar o turista mais seguro. Aqueles que chegarão nos Cruzeiros vão contar com o Governo e com a Segurança. Estou feliz em sair daqui com essa parceria firmada. O turista que chegar aqui vai sentir a diferença”, disse a presidente da Amazonastur.

Polícia Turística – Atualmente, cerca de 30 policiais militares fazem parte da Polícia Turística (Politur), da Polícia Militar, com treinamento específico para o atendimento de ocorrências envolvendo turistas que visitam o Amazonas. Eles atuam diretamente com os turistas que desembarcam em Manaus, por exemplo, durante a temporada de cruzeiros.

Os policiais militares que atuam no atendimento aos turistas são bilíngues e poliglotas com fluência nos idiomas inglês, francês, espanhol e japonês. A Politur atua cotidianamente no Largo São Sebastião, no Centro, e no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, no Tarumã, zona Oeste.

Turistas

A temporada de cruzeiros começou em novembro do ano passado e se estenderá até abril deste ano. Segundo dados da Amazonastur, neste período, cerca de 15 transatlânticos de pequeno, médio e grande porte devem ancorar no Amazonas, com aproximadamente 18 mil turistas.

No próximo domingo (17), um navio com mais de dois mil turistas desembarcará na capital amazonense. A expectativa é que os visitantes fiquem uma semana conhecendo pontos turísticos em Manaus e nas regiões próximas, com passeios de barco e visitas a comunidades indígenas e ribeirinhas.

“Haverá policiamento extremamente reforçado nas 24 horas, inclusive na parte fluvial. Estamos adquirindo lanchas para que a gente faça policiamento específico, seja no Janauari, nas tribos indígenas, na focagem dos jacarés. Também haverá uma atenção especial da parte da Polícia Civil, com as investigações e, assim, agindo preventivamente”, disse o coronel Bonates.

Com informações da SSP-AM.