Terceirizados do Hospital Platão Araújo fazem paralisação para cobrar salários atrasados

Foto: Reprodução

Funcionários do setor de serviços gerais e manutenção do Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, na zona Leste de Manaus, fizeram uma paralisação na manhã desta segunda-feira (22), para reivindicar o pagamento de seus salários, que segundo eles, está atrasado.

Em manifestação, os funcionários se concentraram com cartazes na entrada do hospital.  Uma das funcionárias de uma empresa de limpeza alega estar três meses sem receber o salário.

“A gente assina o contracheque que eles pedem para assinar, pois se a gente não assinar, não recebemos. Mas, estamos assinando e continuamos não recebendo, só tem promessa”, disse.

Além dos terceirizados da limpeza, funcionários da empresa de manutenção do hospital também denunciaram a falta de pagamento. Um dos trabalhadores, que não quis se identificar por medo de represália, disse que recebe somente vale-transporte e alimentação.

“Estamos, exatamente, com quase cinco meses de salário em atraso. A última vez que recebemos foi em janeiro deste ano, mas referente ao salário de outubro do ano passado”, disse.

Os trabalhadores disseram que a paralisação deve continuar até que as empresas se posicionem sobre o pagamento dos funcionários.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) informou que o pagamento devido já está sendo providenciado e que o atraso ocorreu por falta da entrega de documentação por parte das empresas.

Informou, ainda, que vem regularizando os pagamentos das empresas que prestam serviço para o Estado, sanando as pendências que em anos anteriores chegavam a seis meses de atraso, por meio da melhoria dos processos de pagamento. A meta, segundo o governo, é pagar no mês subsequente à prestação do serviço.

Confira a nota na íntegra

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) vem regularizando os pagamentos das empresas que prestam serviço para o Estado, sanando as pendências que em anos anteriores chegavam a seis meses de atraso, por meio da melhoria dos processos de pagamento.

A meta é pagar no mês subsequente à prestação do serviço. A SES-AM conseguiu virar o ano com o pagamento atualizado de grande parte das empresas, além de ter quitado dívidas de exercícios anteriores.

No caso das duas empresas, o pagamento devido já está sendo providenciado. O atraso ocorreu por falta da entrega de documentação por parte das empresas.

A  secretaria ressalta que o cumprimento de direitos trabalhistas e demais benefícios a trabalhadores terceirizados é de responsabilidade da contratante.