Termina greve em bancos privados, Caixa Econômica e Banco do Brasil

greve bancários

A greve dos bancários iniciada no dia 30 de setembro foi encerrada em todas as agências de bancos privados do país, além do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, informou nesta quarta-feira (8) a a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). Os bancários do BB e da Caixa que permaneciam parados até a tarde de terça-feira (7) decidiram aceitar as propostas dos bancos e retomar o trabalho nesta quarta.

A greve continua em agências do Banco da Amazônia e do Banrisul. Em assembleias realizadas na terça, os bancários dessas instituições rejeitaram as propostas dos bancos. Trabalhadores do Banco do Nordeste também rejeitaram proposta e decidiram continuar em greve, com exceção de bancários de Pernambuco, que concordaram com as condições oferecidas pelo banco e voltaram ao trabalho, segundo a Contraf.

Reivindicações e aumento

Segundo a Contraf, o reajuste proposto pela Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) e aceito pelos bancários resulta em aumento real de 20,7% nos salários e de 42,1% nos pisos, acumulados desde 2004. A Fenaban ofereceu reajustes de salários e demais verbas em 8,5% (aumento real de 2,02%), e o piso salarial em 9% (2,49% acima da inflação).