Terminou a lenga-lenga: Prefeitura e Suframa vão acabar com a buraqueira do Distrito Industrial

Passou-se meses numa lenga-lenga de dar nojo sobre de quem era a responsabilidade de asfaltar o Distrito Industrial, se do Governo do Estado, da Prefeitura ou da Suframa. Como de costume, o governador José Melo, em mais uma daquelas atitudes diretamente proporcionais ao “grande”homem público que é, disse que ninguém contasse com ele porque isso era responsabilidade da prefeitura de Artur Neto – mais uma daquelas vendetas do Zé.

E, sem contar com o Governo do Estado, o prefeito em exercício de Manaus, Marcos Rotta (PMDB), e a superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), Rebeca Garcia, decidiram numa reunião na quinta (23), que as ruas do Distrito Industrial I e II serão revitalizadas ainda este ano. Ficou definida a criação de um grupo de trabalho para alinhar e resolver questões burocráticas do convênio entre a Prefeitura e a Suframa para gerenciar os R$ 152 milhões conseguidos pelo prefeito Arthur Neto (PSDB) e o Senador Eduardo Braga (PMDB), para as obras.

Além de Rotta e Rebeca Garcia, o encontro reuniu técnicos da prefeitura de Manaus, Suframa, o secretário municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef), Ulisses Tapajós, o procurador Geral do Município (PGM), Marcos Cavalcante e o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Wilker Barreto.

Não fosse a articulação em Brasília do prefeito Arthur Neto e do Senador Eduardo Braga junto ao Governo Federal, jamais as ruas de Manaus veriam um tostão para serem revitalizadas se dependesse do governador José Melo. No total a liberação foi de R$ 152 milhões para realização da obra através de uma emenda na Lei Orçamentária do Governo Federal.

“Vamos unir os esforços e nossos técnicos para que possamos avançar, num curtíssimo espaço de tempo, e tenhamos a tão sonhada revitalização do Distrito Industrial principal responsável pela economia do estado do Amazonas que merece ter condições melhores para os trabalhadores, as empresas, os empresários e aqueles que nos visitam”, destacou Marcos Rotta.

Segundo apurou o Radar Amazônico as obras nas ruas do Distrito Industrial I e II começarão no segundo semestre do ano com o verão Amazônico. O prefeito em exercício Marcos Rotta afirmou que o momento é de estudar o plano de ação das obras.

“O grupo de trabalho vai ajustar os detalhes para que possamos estabelecer um cronograma de trabalho para que logo que o prefeito Arthur Virgílio Neto retorne, possa divulgá-lo, juntamente com a superintendente da Suframa”, esclareceu Rotta.

Para a superintendente da Suframa esse é um projeto que precisa ser construído com bastante cuidado em função de problemas que ocorreram no passado por falta de entendimento das partes. Ela destaca que esse grupo de trabalho vai assegurar o cumprindo das leis e normas impostas à realização de uma obra pública.

“Nosso intuito é que não exista falta de entendimento pelo caminho. Cumprindo o que é exigido pelos órgãos de controle e entregar um Distrito Industrial pavimentado, com as ruas asfaltadas e que venha atender o anseio tanto do Pólo Industrial quanto da população que se utiliza das vias do distrito”, disse Rebeca Garcia.