Terremoto de 6,4 na Croácia deixa mortos e feridos

Petrovich9 /iStok

O terremoto de magnitude 6,4 na escala de Richter hoje sentido na Croácia, em particular na cidade de Petrinja (centro), provocou um número ainda indeterminado de mortos e de feridos naquela zona, informou o prefeito da região Darinko Dumbovic.

Em declarações à emissora Rádio Croácia, o prefeito de Petrinja informou que entre as vítimas mortais estará uma menina.

“Petrinja está em ruínas. Há mortos e feridos, há pessoas desaparecidas. Não há nenhuma casa que não tenha ficado danificada. As ambulâncias não podem chegar a todos os lugares. É um caos”, afirmou Dumbovic, citado pelas agências internacionais.

Momentos antes de ter feito estas declarações, o político tinha informado que “os serviços de emergência estavam começando a resgatar pessoas dos escombros” e que unidades do exército estavam já no terreno a ajudar nos trabalhos de resgate.

De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), o sismo de magnitude 6,4 foi registado às 12:19 (08:19 em Brasília) a uma profundidade de 10 quilômetros.

O epicentro foi a cerca de 50 quilômetros a sudeste da capital da Croácia, Zagreb, a 2,9 quilômetros a sul-sudeste de Petrinja e a 8,7 quilômetros a sudoeste de Sisak.

A mesma zona já tinha sido abalada por um sismo de magnitude 5,2 na segunda-feira. Depois do sismo de hoje, sentiram-se duas réplicas, ambas com mais 4,0 de magnitude, segundo o Instituto Sismológico da Croácia.

Outras fontes, como foi o caso do Centro Sismológico Europeu-Mediterrâneo, atribuíram ao sismo de hoje uma magnitude entre 6,2 e 6,3 na escala de Richter.

O tremor de terra sentido hoje motivou ainda a suspensão do funcionamento de uma central nuclear na Eslovênia “por precaução”, segundo disse uma porta-voz da central de Krsko à agência France-Presse (AFP).