Testes para Covid-19 oferecidos pelo Governo não são eficientes, afirma Asprom (Ver vídeo)

Foto: Geovani Leite

Uma série de medidas de prevenção ao coronavírus foi apresentada pelo governo do Amazonas, ao anunciar o retorno das atividades escolares, mas entre as medidas, não estava a testagem em massa para a Covid-19 da comunidade escolar.

Após várias reinvindicações feitas pelo Sindicato dos Professores e Pedagogos das Escolas Públicas de Manaus (Asprom Sindical), o governo do Estado finalmente decidiu fazer a testagem em massa dos profissionais da educação, que está sendo realizada pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), por meio de Drive-Thru, no Sambódromo, zona Centro-oeste de Manaus.

Representantes da Asprom estiveram na manhã desta terça-feira (25), em frente ao Sambódromo para continuar manifestando e segundo a presidente da Asprom Elma Sampaio, a testagem não é eficiente e se restringe apenas aos professores quando deveria abranger os alunos também.

“Após realizarmos uma manifestação em frente a FVS, decidiram realizar a testagem, mas o que estamos pedindo não é essa, é outra que comprova com mais fidelidade o teste, estamos pedindo o PCR. Nós pedimos também que todos da comunidade escolar fossem testados, porque nos preocupamos com a vida dos alunos também”, disse Elma Sampaio.

A FVS-AM divulgou que nos três primeiros dias de testagem 162 professores testaram positivo para Covid-19, para Elma Sampaio, isso já seria suficiente para o governo paralisar as aulas presenciais do Ensino Médio, que iniciaram no dia 10 de Agosto.

“O governo faz tudo errado, o governo é irresponsável, ele não realiza os protocolos solicitados pela Organização Mundial da Saúde, deixa os alunos e professores correrem o risco de morte”, concluiu Elma Sampaio.

A reportagem do Radar contatar funcionários da FVS-AM, mas foi informada de que ninguém daria entrevista, mas explicaram que há testes para todos os professores desde que seja feito o agendamento.

Confira a cobertura da manifestação 

Asprom Sindical denuncia quantidade insuficiente de testes para Covid-19 em professores

Asprom Sindical denuncia quantidade insuficiente de testes para Covid-19 em professores

Posted by Radar Amazônico on Tuesday, August 25, 2020