Tiago Abravanel dá aula sobre gordofobia social no BBB22

Foto: Globo

O BBB22 é espaço para discussões sérias da sociedade civil. E foi o que aconteceu nesta quinta-feira (20), quando Tiago Abravanel trouxe à tona a questão social da gordofobia e Lucas abordou o ponto de vista médico sobre o tema. O papo, que aconteceu na academia, também contou com a participação de Pedro Scooby, Eslovênia, Eliezer e Paulo André.

Os brothers relembraram o episódio de racismo com o cabelo de João, que aconteceu no BBB21. E logo em seguida, Tiago Abravanel trouxe a questão da gordofobia.

“Gordo não significa falta de saúde. Ainda existe uma questão em relação a isso. Preguiça, nojo, várias dessas coisas, a sociedade associa a gordura. A gente precisa desconstruir isso. E não quer dizer que sou a favor da obesidade, isso vai além da forma física”, iniciou Tiago.

O integrante do Camarote explica que leu sobre o assunto nos livros das influenciadora Alexandra Gurgel. Ela debate sobre gordofobia em suas obras “Pare de se odiar” e “Comece a se amar“, além de abordar o tema em suas redes sociais e seu canal “Alexandrismos“, no YouTube. “To falando tudo isso, porque foi dois livros que eu li agora da Alexandra Gurgel. Ela fala que não existe a magrofobia”.

O artista ainda dá um exemplo de situações desconfortáveis que já viveu por ser gordo:

“A gordofobia é uma questão de condição social, uma pessoa magra ela não tem problema em viajar de avião. Eu sento na cadeira e o cinto não fecha. Eu passo na catraca e a catraca não gira. Não é só isso. Também tem o constrangimento de levantar chamar o ‘cara’ e dizer: ‘você pode trazer o extensor?’. E o cara vem sem graça, como se fosse alguma coisa ruim. Socialmente isso é foda, mas vamos desconstruir”, sentencia.

Em seguida, Lucas integrante do Pipoca, que é estudante de Medicina, diz que sobrepeso é um fator de risco para muitas doenças. “Se a pessoa tem sobrepeso, não significa que ela não tem saúde. Mas os fatores de risco para muitas doenças são sobrepeso, alcoolismo e tabagismo. Você ter o controle do seu peso é importante”

Logo depois, Tiago rebate: “Mas o controle do peso não está ligado à qualidade de vida. Por exemplo, se eu peso 120 kg e aparentemente eu sou uma pessoa gorda para todo mundo. E dentro dos meus exames, dentro da minha rotina, eu consigo manter esse peso, não tenho nenhuma questão de colesterol. Isso não significa que eu não sou saudável”.

Lucas, então, diz: “Fator de risco aumenta a chance de você ter uma doença”. E Tiago responde: “Sim, mas aí é uma visão do médico depois de ter analisado a minha condição.”

O participante do Pipoca explica: “Mas aí quando tem um estudo para definir o fator de risco de uma coisa. Eles pegam 100 pessoas e veem que pessoas assim tem mais chances de ficarem doentes”

Então, o brother do Camarote finaliza: “Por mais que exista um fator de risco, não é um padrão. E aí, socialmente começaram achar que gordo não tem saúde”.

Por fim, Lucas concorda que obesidade ser um fator de risco não determina que pessoas gordas não são saudáveis e diz: “Sim, isso não é algo determinante”.