Título de Cidadão Amazonense para Tirulipa e Gusttavo Lima é aprovado na Aleam

O projeto em homenagem aos artistas foi aprovado por unanimidade na Casa Legislativa

titulo tirulipa e gusttavo lima

Foto: Divulgação

Os Projetos de Lei (PL) que concedem o título de Cidadão Amazonense ao humorista Everson de Brito Silva, o Tirulipa, e ao cantor Gusttavo Lima, foi aprovado por unanimidade nesta quarta-feira (29) durante sessão na Assembleia Legislativa do Amazonas.

Na época, Gusttavo Lima doou 150 cilindros de oxigênio, enquanto isso, Tirulipa doou 10 cilindros para a rede hospitalar do Amazonas. Cabo Maciel ressaltou que os artistas devem comparecer na Casa Legislativa para receber a homenagem.

“Eles contribuíram muito, mobilizaram suas redes sociais em todo o Brasil e trouxeram ao Amazonas oxigênio e outros itens de saúde. Já está sendo tratado para que eles possam receber, do povo do Amazonas, por tudo que fizeram nesse momento de pandemia”, disse o parlamentar em discurso na Aleam.

Vale lembrar que, recentemente, a Aleam também aprovou a concessão do título para o humorista Whindersson Nunes, que também fez parte da campanha de doação de oxigênio para a capital e enviou mais de 210 cilindros do insumo para o tratamento de pacientes com a doença.

Relembre o caso

Em janeiro deste ano, quando o sistema de saúde do Amazonas entrou em colapso após as internações por Covid-19 no estado baterem recorde, o humorista Whindersson Nunes convocou vários artistas para uma campanha para viabilizar oxigênio para Manaus.

O comediante chegou a mobilizar três aviões com equipamentos hospitalares para a capital amazonense.

Na época, o artista disse que tem um “carinho especial por Manaus porque foi uma das primeiras cidades a me dar moral como artista, nunca me esqueço, me ajudou a ser o artista que sou hoje”. Artistas como Tirulipa, Tatá Werneck, Simone (dupla de Simaria), Tierry, Marília Mendonça e Wesley Safadão participaram dessa ação social.

Além disso, o cantor Gusttavo Lima disponibilizou o seu próprio avião para trazer os insumos para Manaus durante a segunda onda da pandemia.