Anúncio

TJAM inicia reformulação da Política de Segurança da Informação

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) iniciou a reformulação da Política de Segurança da Informação para reforçar as medidas de segurança no uso de ferramentas tecnológicas no âmbito do Judiciário, indicando aos servidores recomendações técnicas e penalidades no caso da utilização indevida de senhas de acesso, uso de pendrives, movimentações processuais e outras.

As novas providências vêm sendo projetadas pelo presidente da Corte, desembargador Yedo Simões e pela Comissão de Gestão de Tecnologia da Informação (TI) da Corte Estadual.

De acordo com o TJAM, a série de medidas programadas, reeditará o planejamento de segurança vigente e favorecerá um maior controle, por exemplo, na tramitação de processos judiciais em 1ª e 2ª instância.

“Hoje, quase a totalidade dos processos tramitam por plataforma informatizada no Amazonas e, por isso, pretendemos aprimorar as medidas de segurança na utilização destas plataformas implantando uma Política de Segurança da Informação que reeditará e potencializará as providências que já vêm sendo utilizadas pela Corte Estadual”, explicou o presidente do TJAM, desembargador Yedo Simões.

Dentre as medidas previstas estão: o treinamento e a capacitação funcionários, investimentos em tecnologia, aplicação metodologias de governança, além de auditorias de segurança da informação e dos processos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e a criação de indicadores para monitoramento e controle.

Com informações do TJAM.