TJAM oferecerá estágio a 100 adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas

O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Yedo Simões, anunciou que o Poder Judiciário oferecerá oportunidade de estágio, em sua estrutura administrativa, a 100 adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas em Manaus. A previsão é expandir o número de vagas para unidades do Judiciário em pelo menos dez município do interior do Estado.

Os detalhes do projeto intitulado “Aprendiz Legal”, formatado pela Vara de Execução de Medidas Socioeducativa, foram discutidos nessa segunda-feira (3) pelos juízes titular Luís Cláudio Chaves e Alexandre Novaes com representantes do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE).

Após a capacitação oferecida pelo CIEE, os cem jovens passarão a atuar como estagiário em áreas administrativas do TJAM.

A Vara de Execução de Medidas Socioeducativas informará os critérios de seleção dos jovens interessados em participar da iniciativa.

A seleção será realizada em Manaus pelos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) e futuramente, no interior, pelos Centro de Referência da Assistência Social (Cras).

O juiz Luís Cláudio Chaves explicou que o projeto prevê a colaboração de empresas privadas. “O CIEE mobilizará empresas – que por lei são obrigadas a investir na ressocialização de adolescentes infratores – e estas se responsabilizarão em pagar, em forma de bolsa, meio-salário mínimo mensal a estes jovens quando iniciarem o estágio”, informou o magistrado.

Com informações do TJAM.