TJAM prorroga suspensão de atividades presenciais até 1º de março

Foto: Divulgação/TJAM

O Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM) prorrogou, até 1º de março de 2021, a suspensão de atividades administrativas presenciais de seus servidores. A decisão foi divulgada nesta quinta-feira, por meio de uma portaria assinada pelo desembargador Domingos Jorge Chalub.

Durante o período de suspensão, as atividades administrativas devem continuar sendo realizadas remotamente, com comparecimento presencial de servidores somente em casos extremamente necessários, bem como para serviços de manutenção predial relacionados às obras e às reformas.

Anteriormente, o TJAM já havia assinado uma portaria com a suspensão de atividades presenciais, com prazo até o dia 31 de janeiro. Mas, por conta dos altos números de casos e mortes por Covid-19 no Amazonas, a instituição resolveu dar uma margem de segurança maior aos servidores e à população.

Em um trecho da decisão, o desembargador considera “que os índices de contaminação pelo COVID-19, no estado do Amazonas, continuam em escalada crescente, tendo sido confirmados no dia 20 de janeiro de 2021, mais de 5.000 infectados, levando a taxa de ocupação de leitos de UTI para 94,3% e dos leitos clínicos em 98,2%, de acordo com os dados publicados no portal da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas”.